domingo, 27 de dezembro de 2009

Esperança de vida chega aos 72,8 anos, diz IBGE


A esperança de vida ao nascer dos brasileiros de ambos os sexos subiu para 72,8 anos em 2008, segundo a pesquisa Tábua Completa de Mortalidade da População do Brasil, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta terça-feira (1º). Em 2007, a esperança de vida era de 72,5 anos.

A diferença da expectativa de vida entre homens e mulheres era de mais de sete anos, no ano passado. O IBGE informa que, entre os homens, o índice é de 69,1 anos. Entre as mulheres, 76,7 anos.

Segundo o instituto, em 1998, a expectativa de vida era de 69,6 anos. Ou seja, em dez anos, a esperança de vida subiu três anos.

Os números atuais, entretanto, são menores do que em muitos países. O IBGE diz que no Japão, em Hong Kong, na Suíça, na Islândia, na Austrália, na França e na Itália, a média já ultrapassou os 81 anos. A previsão é de que a esperança de vida da população brasileira alcance os 80 anos por volta de 2040.

A pesquisa também revela que, entre 1970 e 2008, a mortalidade infantil caiu de cem para 23,3 óbitos por mil nascidos vivos. No período de 1998 para 2008, 68 homens jovens de 15 a 24 anos morreram, diariamente, por causas externas, totalizando cerca de 272,5 mil óbitos.

O IBGE divulga, todo ano, desde 1999, a tábua da mortalidade. O instituto afirma que os dados são usados pelo Ministério da Previdência Social como um dos parâmetros do fator previdenciário das aposentadorias sob o Regime Geral de Previdência Social.

Fonte: G1/Foto: Danone

Figura Raio X Agulhas


Raio X de menino de 2 anos de idade mostra algumas das 31 agulhas espalhadas pelo corpo; uma das agulhas chegou a perfurar um dos pulmões. O garoto já passou por duas cirurgias para retirada de agulhas do pulmão, coração, fígado, bexiga e deverá realizar mais uma para retirar agulhas da coluna. Seu estado de saúde é estável.

As agulhas foram introduzidas no garoto pelo ex padrasto que dava vinho para o menino e praticava rituais de magia negra.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

PRO TESTE REPROVA OITO ENTRE DEZ PROTETORES SOLARES FPS 30


Apenas dois entre dez protetores solares FPS 30 em loção avaliados pela Pro Teste Associação de Consumidores comprovaram eficiência na proteção solar. E apenas três não apresentaram na composição o benzophenone-3, um ingrediente que já é proibido em outros países, por ser potencialmente cancerígeno.

Quatro dos protetores têm baixa proteção UVA (cujos raios atingem as camadas mais profundas da pele, causando envelhecimento precoce), mas a legislação brasileira não exige um mínimo. E cinco deles não são resistentes à luz e ao calor, perdendo a eficiência.

É o que mostra a análise publicada na revista Pro Teste de dezembro e disponibilizada no site da entidade: www.proteste.org.br. O teste envolveu análise de rotulagem, composição, irritabilidade, hidratação, proteção, resistência a exposição solar, e teste em uso.

A associação reivindica que seja proibido o uso da substância benzophenone-3 na composição dos produtos, ingrediente proibido em outros países, por apresentar esterogenicidade, entrar na circulação sanguínea e ser potencialmente cancerígeno.

Também está pedindo à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) passe a exigir o fator UVA de no mínimo um terço do FPS do produto, assim como ocorre na Europa, e que esta informação conste no rótulo. Assim como sejam obrigatórios testes de fotoestabilidade para verificar se eles são estáveis nas condições reais de uso, durante a exposição solar.

O FPS é responsável por bloquear os raios UVB, que são mais fortes entre 10 horas e 16 horas, período não recomendado para exposição prolongada ao sol. São os principais responsáveis por câncer de pele, queimaduras e vermelhidão.

Resultados

Os protetores L'Oréal Solar Expertise e o Cenoura & Bronze foram os que se saíram melhor na avaliação de eficiência do filtro solar.

No teste de fotoinstabilidade, o FPS dos produtos foi medido antes e depois da exposição a uma temperatura de 40ºC. As marcas Avon, La Roche-Posay, Nivea, Banana Boat e Sundown foram reprovadas.

Alguns produtos, como o da Nívea, perderam 50% do seu FPS. Todos os protetores analisados são de fator 30. Após uma hora de uso, eles caíam para FPS 15. O segundo pior foi o La Roche Posay, que manteve só 62% de sua proteção indicada no rótulo. Isso não quer dizer que os produtos não oferecem proteção aos raios UVB, e sim que têm pouca resistência à luz e ao calor, segundo a associação. Além de instável à exposição solar, o Coppertone declarou um fator de proteção (30), maior do que o medido (25).

Todos as embalagens mencionavam resistência à água, mas após imersão de meia hora, a proteção do produto da Natura caiu para 30% do FPS inicial, por exemplo. O Sundown caiu para 55%.

A presença de substâncias bloqueadoras dos raios UVA - que têm incidência constante durante o dia todo - é indicada nos rótulos dos 10 produtos. Mas só três embalagens mostram o grau de proteção: Cenoura & Bronze, L"Oréal Solar Expertise e Natura Fotoequilibrio. Não há regulamentação no Brasil que obrigue a presença de substâncias bloqueadoras dos raios UVA, segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Os produtos que não apresentaram na composição o benzophenone-3, ingrediente que segundo a associação já é proibido em outros países, foram o L'Oréal Solar Expertise, o Cenoura & Bronze e o Hélioblock da La Roche-Posay.


Fonte: Uol Ciência e Saúde

Começou o Verão!!!


domingo, 13 de dezembro de 2009

Exercícios de Alongamento - parte 1

Esse é o primeiro post com exercícios de alongamento. Aguardem que ainda haverá outros.
1. Movimente a cabeça para frente até seu limite e volte lentamente. Faça o movimento levando a cabeça para trás também. Repita cinco vezes.



2. Incline a cabeça para o lado direito e retorne lentamente. Faça o mesmo para o lado esquerdo. Repita cinco vezes.



3. Movimente a cabeça para o lado direito e depois para o lado esquerdo lentamente até o seu limite, sem movimentar o corpo. Repita cinco vezes.








4. Faça movimentos circulares com a cabeça para o lado direito e depois para o lado esquerdo. Repita cinco vezes.

5. Com a cabeça inclinada para o lado direito, tente levar a orelha na direção do ombro, tensionando com a mão direita. Sustente por 20 segundos e retorne lentamente. Faça o mesmo para o lado esquerdo.












6. Com a cabeça para baixo, puxe com as duas mãos até sentir alongar/tensionar a nuca. Mantenha por 20 segundos.







sábado, 5 de dezembro de 2009

Você sabe o que é câimbra??


Câimbras são contrações fortes, agudas, geralmente dolorosas e involuntárias de um ou mais músculos, podendo ser causadas por excesso de ácido lático, por fadiga das fibras musculares ou por falta de líquidos e minerais necessários - como sódio e potássio.


Apesar de serem mais frequentes em esportistas, podem ocorrer pessoas que não praticam esporte, jovens e saudáveis. Caso se tornem constantes, merecem investigação médica pois podem estar relacionadas com problemas vasculares (isquemia local), neuromuscular (miopatia alcoólica) ou de origem metabólica (intoxicação por medicamentos). O uso de diuréticos para tratamento de hipertensão arterial também pode causar câimbras, por diminuir a concentração de potássio no sangue.


As câimbras são mais frequentes nos músculos posteriores da perna e podem se iniciar durante a atividade física, no repouso e até durante o sono.
O que fazer, quando sentir câimbra?
Alongar o músculo acometido é a melhor maneira de fazer a câimbra passar. Massagem, compressas ou um banho quente aliviam o espasmo muscular e a dor. Para prevenir é necessário ingerir bastante líquido durante o dia, principalmente para as atividades físicas, alongar a musculatura antes e depois das atividades físicas, antes de dormir a ao acordar. Alguns alimentos tais como banana, batata e outros ricos em potássio também devem fazer parte da dieta.
Os alongamentos melhoram a flexibilidade do músculo, a circulação, a consciência corporal, a postura e a amplitude de movimentos. Além disso previnem lesões musculares e articulares nas atividades físicas.
No próximo post alguns exercícios de alongamento para você praticar diariamente e evitar câimbras e melhorar a elasticidade e funcionalidade dos músculos.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Dia Mundial de Luta Contra Aids - Imagens






















Dia 01 de dezembro - Dia Mundial de Luta Contra Aids

Dia Mundial 2009 - Viver com aids é possível. Com o preconceito não.

O tema da campanha do Dia Mundial de Luta Contra a Aids deste ano é o preconceito contra soropositivos.

Pesquisas sobre o comportamento da população brasileira alertam para o fato de que, apesar de as pessoas possuírem informações sobre as formas corretas de prevenção do HIV/aids, o preconceito e a discriminação às pessoas vivendo com o HIV/aids ainda é muito forte na nossa sociedade. Por esse motivo, a campanha do Ministério da Saúde para o Dia Mundial de Luta contra a Aids deste ano tratará o preconceito como tema.

As peças da campanha usarão imagens de beijos, um forte símbolo de amor e amizade que, no campo da aids, assume outras conotações: o beijo mostra que não se transmite o HIV dessa forma, que as pessoas que vivem com o HIV/aids podem e devem se relacionar com as demais, que a solidariedade precisa ser praticada.

O slogan “Viver com aids é possível. Com o preconceito não” é uma resposta às pesquisas. Quem vive com o HIV/aids pode trabalhar, estudar, praticar esportes, namorar e fazer sexo com camisinha, como todo mundo. É verdade que quem vive com o HIV/aids precisa se adaptar às rotinas de consultas e medicamentos. Mas o mais difícil de viver com o HIV/aids é ter que conviver com o preconceito.

Para a campanha, serão utilizadas mídias como TV, rádio, mobiliários urbanos e internet, além de cartazes e fôlderes. A arte dos materiais gráficos, como cartaz, folder etc, foram enviadas aos estados e municípios para reprodução local, o que, conforme pactuação, vem sendo realizado desde 2007. Ao Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais cabe a produção do quantitativo mínimo para abastecer aqueles locais onde não houve possibilidade de garantir tal reprodução.

Fonte: www.aids.gov.br

Orientações Gerais - Grupos de fisioterapia para pacientes crônicos com disfunções/patologias na coluna, MMSS e MMII.


1. Tome os remédios como orientado pelo seu médico.
2. Se estiver com dor, faça compressas mornas ou bolsa de gelo por vinte (20) minutos três (3) vezes ao dia.
3. Todos os exercícios devem ser realizados diariamente. Em caso de dúvida procure seu fisioterapeuta.
4. A respiração é fundamental para o exercício ter efeito. Inspire o ar pelo nariz e solte pela boca lentamente.
5. Procure alimentar-se corretamente e controle seu peso, assim você evita sobrecarga nas articulações.
6. Evite posturas que prejudiquem a sua coluna.
7. Observe o colchão e o travesseiro adequados (densidade/altura). Durma de preferência de lado com um travesseiro entre as pernas.
8. Para levantar da cama vire-se colocando as duas pernas para fora e erga o corpo com o apoio dos braços.
9. Quando for se vestir ou calçar sapatos, sente-se para não machucar a sua coluna.
10. Sempre que abaixar para pegar algum objeto no chão, dobre os joelhos, mantenha a coluna reta, traga o objeto na direção do peito e levante em seguida. Para alcançar objetos acima da cabeça, utilize escadas.
11. Separe um horário do seu dia para realizar os exercícios (ao amanhecer, antes do trabalho, durante as pausas no trabalho ou à noite).
12. Sempre que estiver realizando os exercícios concentre-se para não errar e causar possíveis dores.
13. Para sentar corretamente, veja se o encosto e a altura de sua cadeira ou poltrona permita que a sua coluna fique apoiada e os pés também.
14. Não utilize sapatos com salto alto ou fino, prefira sapatos ou tênis confortáveis.
15. Nas mulheres após a menopausa é maior o risco de osteopenia e osteoporose (enfraquecimento dos ossos). Proteja-se comendo alimentos com cálcio e vitamina D e tome Sol durante a manhã.
16. Mantenha-se ativo. Pratique atividades físicas 3 vezes na semana, por exemplo hidroginástica que trabalha o corpo todo sem risco de lesões e alívio da dor.


Exercícios de Alongamento
Os exercícios de alongamento têm como objetivo melhorar a elasticidade e aumentar a amplitude dos movimentos, ou seja, promover sua saúde evitando câimbras, lesões e dor. Mantenha cada alongamento por 20 segundos, respeitando seus limites.

Exercícios de Fortalecimento
Têm o objetivo de deixar os músculos mais fortes e com isso evitar lesões. Devem ser realizados depois dos alongamentos, respeitando seus limites.

domingo, 29 de novembro de 2009

USP vai treinar hospitais públicos para usar dor como quinto sinal vital.

O Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), que completou 65 anos de existência neste mês, será referência no controle da dor para os demais hospitais da rede pública estadual. A proposta é formar equipes especializadas na área e adotar o modelo já em vigor no HC, que utiliza a dor como quinto sinal vital do paciente.

Os treinamentos deverão ter início no fim de abril. O projeto piloto será no Hospital Estadual Pérola Byington, referência em alta complexidade na área de saúde da mulher. Outros hospitais estaduais da capital também já manifestaram interesse, como o Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.

Todas as Enfermarias do HC contam com o trabalho da equipe de Controle da Dor, que realiza cerca de 750 atendimentos mensais a pacientes internados e outros 250 às pessoas que passam por consulta ambulatorial.

Uma das propostas da equipe do HC é mostrar que, assim como a temperatura, pressão, frequência cardíaca e respiração dos pacientes, que são medidas diversas vezes ao dia, a intensidade da dor também deve ser constantemente avaliada. Somente desta forma é possível que a equipe médica determine os remédios mais adequados para tratar a dor e evitar que o paciente sofra.

Segundo Irimar Posso, coordenador do Grupo de Controle da Dor da Divisão de Anestesia do HC, a capacitação de outros hospitais no controle da dor é inédita no país. “Todos os hospitais de bom padrão europeu ou norte-americano contam com grupos de controle da dor. O tratamento adequado da dor é condição primordial para que os hospitais recebam selos de qualidade de organizações nacionais e internacionais”, afirma.

O coordenador ressalta, ainda, que evitar a dor humana não é tarefa simples, pois são muitas as causas da sensação e ela sempre será subjetiva. “Por isso, é necessário mudar a cultura de alguns médicos para que eles não duvidem da dor do paciente”, analisa, acrescentando que o segundo passo é saber quais medicamentos ou técnicas podem ser prescritas em cada caso. Analgésico, massagem e calor podem ser tão importantes como repouso, acupuntura e até carinho, dependendo do tipo de dor.

Fonte: USP Online

Publicado em: 23/04/2009

sábado, 28 de novembro de 2009

GALERIA DE IMAGENS - COLUNA

Imagens de Raio X, RNM, de pacientes com diferentes problemas de coluna. As imagens mostram osteófitos, redução dos espaços discais, desidratação discal, abaulamento discal, protrusões discais, espondilolistese, escoliose.
Todas as imagens foram autorizadas para divulgação.



























































O que você precisa saber sobre dor nas costas




Nos dias de hoje a dor nas costas, chamada de lombalgia, é uma das queixas mais comuns da população, e uma das mais ouvidas queixas de dor em consultórios; a Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que aproximadamente 80% dos adultos sofrerão pelo menos uma crise aguda de dor nas costas (lombalgia aguda) durante sua vida, e que 90% dessas pessoas apresentarão mais de um episódio. As crises de dor nas costas são a causa mais comum de faltas ao trabalho nos países desenvolvidos, provocando, além do problema médico, também um problema econômico.
Até 70% das pessoas com mais de 40 anos apresenta algum problema de coluna, e esse número sobe para 80 a 90% na população acima de 50 anos. O número de pessoas com queixa de lombalgia vem acompanhando o aumento na longevidade da população. A expectativa de vida, que ficava em torno de 60 anos, subiu para 75, e as pessoas estão chegando a idades mais altas com a mente e o coração saudáveis. Cada vez é mais importante pensar em prevenir problemas espinhais, abandonando o hábito de só prestar atenção na coluna quando se sente dor.


O QUE É LOMBALGIA?

Lombalgia significa dor nas costas, especificamente na região lombar. Não é um diagnóstico, apenas um sintoma que pode ou não estar relacionado com alguma doença. Lombalgia aguda é aquela presente por menos de 4 a 6 semanas, consistindo de um problema médico comum, na maioria dos casos apenas uma crise de dor em uma pessoa que pode ser considerada sadia. Menos de 1% das pessoas que apresentam lombalgia aguda tem uma doença grave, como um tumor ou infecção. A fonte de dor pode estar nas articulações, discos, vértebras, músculos ou ligamentos, que podem sofrer irritação ou inflamações. A causa precisa da lombalgia aguda pode ser identificada em 20% dos casos. Um traumatismo específico ou uma atividade estenuante podem provocar dor, entretanto, 80% das vezes a causa não é óbvia. Também é bastante reconhecido que a dor pode ser muito influenciada por estresses psicológicos, depressão, e outros fatores não orgânicos.

COMO É UMA CRISE DE LOMBALGIA?

A maioria das pessoas sente dor inicialmente na região lombar, que pode espalhar-se (irradiar) para as nádegas, coxas ou joelhos. Muitas pessoas apresentam também espasmos e contraturas musculares. A dor e desconforto geralmente pioram quando se faz flexão das costas ou carrega pesos. Os sintomas são maiores nas costas do que na perna, quando a dor na perna for mais significativa que a dor lombar e irradiar-se até abaixo do joelho, o problema costuma ser uma compressão do nervo.

A dor pode ser forte, muitas vezes a pessoa não consegue sair da cama e piora com os movimentos e sentando, mas geralmente começa a diminuir depois de alguns dias e deve sumir totalmente depois de 4 a 6 semanas.

As características da dor e o exame cuidadoso costumam dar o diagnóstico. Se o quadro de lombalgia aguda for típico, não são necessários exames como radiografias ou tomografia.


QUAL O TRATAMENTO DA CRISE DE LOMBALGIA?

O tratamento mais aceito hoje em dia consiste de repouso limitado, medicação para a dor, e programas de fisioterapia e exercícios.

O repouso no leito é recomendado para casos de dor forte com espasmo da musculatura, mas não deve exceder a 2 ou 3 dias, depois disso, o paciente deve começar a se movimentar. A atividade física precoce promove uma recuperação mais rápida. Quando a dor é pequena ou moderada, é melhor tentar manter todas as atividades normais.

A aplicação de gelo e calor de forma alternada pode ajudar a relaxar os músculos e reduzir a inflamação. Geralmente recomenda-se aplicação de compressas quentes por 20 minutos, depois gelo por 20 minutos. Se o paciente achar que um ajuda mais que o outro, então pode usar só o que for melhor. Esse tratamento pode ser repetido 2 ou 3 vezes por dia.

Relaxantes musculares, anti-inflamatórios e medicação analgésica podem ser utilizados por alguns dias, e as medicações são diminuídas e retiradas conforme a melhora do paciente. Toda e qualquer medicação só deve ser usado conforme prescrição médica.

A pessoa é encorajada a retornar ao trabalho e a iniciar atividades físicas controladas o mais breve possível. Assim que a dor aguda passa, o tratamento fica centrado em prevenir que as crises se tornem repetitivas, com a ação da fisioterapia em programas de conscientização postural e exercícios.


QUAL É O PROGNÓSTICO DE UMA LOMBALGIA AGUDA?

O prognóstico costuma ser muito bom. Em até 80% dos casos a dor desaparece em até 15 dias, nos outros 20%, os sintomas podem ser mais duradouros, mas a maioria estará bem em até 3 meses. Felizmente, são poucos os casos em que há uma evolução ruim, com cronificação dos sintomas, porém as crises de lombalgia podem se repetir, sendo importante adotar atitudes saudáveis e entrar num programa regular de exercícios para evitar que isso aconteça.


E QUANDO A DOR NÃO PASSA?

Em certos casos a dor não melhora como esperado, ou as crises começam a repetir-se com freqüência, caracterizando uma lombalgia crônica. Pessoas com dores crônicas costumam ter limitações nas atividades do dia a dia, dificuldades no trabalho, alterações no humor e no sono, e quadros psicológicos depressivos.

Os pacientes com problemas crônicos podem apresentar alguma alteração estrutural, como uma espondilolistese, um quadro degenerativo, como uma discopatia dolorosa, ou uma patologia músculo-ligamentar, como a fibromialgia.

Por isso, pacientes com sintomas que não melhoram devem ser encaminhados para investigação mais detalhada .


LOMBALGIA CRÔNICA

O que é?

A dor nas costas pode ser considerada crônica quando está presente por mais de 3 meses.


Como é a dor?

O tipo de dor pode variar muito. A dor pode dar a impressão de se originar nos nervos, ossos, ou como dor muscular. A sensação pode ser de ardência, queimadura, pode ser contínua ou em ferroadas, pode ser bem localizada ou difusa, e pode ter características bem definidas ou ser um incômodo bastante vago.


Qual é a causa da lombalgia crônica?

Como a lombalgia aguda, esta dor pode se originar de alguma lesão, doença ou sobrecarga sobre o corpo. Algumas patologias que podem provocar lombalgia crônica são as espondilolisteses, discopatias dolorosas e outras, mas, muitas vezes, a origem da dor não pode ser claramente definida. De fato, é comum que a condição que iniciou a dor possa estar totalmente curada e esquecida, mas a dor continue.


Como se explica esta dor?

Várias teorias tentam explicar a lombalgia crônica, mas o mecanismo exato não é completamente entendido. Em geral se acredita que os nervos que levam a sensação de dor para o cérebro fiquem sensibilizados, ou seja, sofram um aumento de sua sensibilidade para provocar sensações de dor. Assim, a dor sentida fica desproporcional à lesão que realmente existe. Estímulos que normalmente não seriam causadores de dor passam a ser ampliados ou distorcidos, sendo sentidos como dor.

Como se faz o diagnóstico?

O importante na investigação diagnóstica é ter certeza de pesquisar a possibilidade de existirem doenças ou lesões que ainda podem ser tratadas ou que ainda estejam significando risco.

Embora muitas vezes a dor crônica não tenha um diagnóstico mais específico da causa, deve-se tentar de toda forma buscar este diagnóstico, pois isso poderá fazer muita diferença no tratamento do paciente. Então, devem ser excluídos diagnósticos como hérnias de disco, espondilolisteses, etc., antes de se classificar o paciente como alguém com dor crônica sem causa aparente.

Quais exames são realizados?

O mais importante é a obtenção de um bom histórico e exame físico do paciente. Baseado nisto e dependendo da necessidade específica, podem ser pedidos desde exames de laboratório até exames de imagem, como radiografias ou ressonância magnética.


Qual o tratamento da lombalgia crônica?
Tratamentos para dor crônica podem variar muito, dependendo da situação.

Se uma causa de dor foi identificada, então o tratamento deve ser no sentido de resolver este problema. Quando a causa de dor não pode ser diagnosticada, ou não tem um tratamento específico, o tratamento não é dirigido para a causa, mas sim para os sintomas. O objetivo do tratamento passa a ser reduzir a dor, aumentar funcionalidade, e melhorar a qualidade de vida.

Para isto, os tratamentos incluem vários tipos de fisioterapia, medicações, dicas de comportamento, tratamento psicológico, e mesmo alguns procedimentos, como bloqueios ou infiltrações.

A dor crônica é uma doença psiquiátrica?

Não, mas este tipo de condição, que limita a vida normal da pessoa, acaba sempre causando uma resposta psicológica, que também pode se tornar um problema. As reações mais comuns são sentimentos de medo, ansiedade, preocupação e depressão. Estas reações, quando existirem, também devem ser tratadas, por isso a importância de um tratamento multiprofissional para um resultado mais satisfatório.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

INFO DOR

Três em cada dez brasileiros sofrem com dor.

Segundo pesquisa da Universidade de São Paulo, 28,1% sofrem com dor crônica, principalmente na coluna (22,1%) e na cabeça (19,6%). Isto significa mais de 2 milhões e 200 mil pessoas. As mulheres se queixam mais. Elas correspondem a 34,7% contra 20,6% dos homens. A dor é mais frequente na faixa dos 45 a 64 anos, em pessoas residentes em bairros mais distantes do centro e com menor nivel de escolaridade.


A Dor na coluna é um dos incômodos mais comuns da humanidade. Nos Estados Unidos a dor na região lombar, também chamada de lombalgia, é a quinta causa mais comum de consultas médicas. Em torno de 90% dos adultos experimentam dor na coluna em algum momento da vida, e 50% dos adultos que trabalham têm dor de coluna todos os anos.

Em SP, cerca de 800 mil pessoas têm problemas na coluna e pelo menos a metade não se trata corretamente: 32,9% não tomam nenhuma medicação/não buscam tratamento, enquanto 15,5% se automedicam, o que é extremamente errado e perigoso.

Cuide bem de sua coluna!!

Sete Sinais de Alerta na Dor Lombar

Do original da North American Spine Society – Seven Back Pain Warning Sigs, em www.spine.org/articles/7warningsigns.cfm


Se você responder sim a qualquer uma destas questões, você deve procurar um especialista em coluna.


1. A dor está se irradiando para a perna?
Se, além disso, a dor é persistente e severa, é sinal de que algo está comprimindo uma raiz nervosa que emerge na coluna e distribui-se na perna.

2. A dor na perna piora se você tentar erguer o joelho até o tórax ou girar a cintura?
Se isso acontece, há uma boa chance de você ter uma hérnia de disco.

3. Você teve dor forte nas costas após uma queda ou traumatismo recente?
Uma queda pode lesionar sua coluna. As chances de lesão aumentam se você sofrer de osteoporose.

4. Você teve dor significativa nas costas com duração maior que 3 semanas?
Muitas vezes a dor desaparece com tratamentos simples, entretanto, se a dor persistir, você deve procurar um especialista.

5. A dor nas costas piora quando você se deita ou lhe faz acordar durante a noite?
Isto pode ser sinal de uma infecção ou outro problema, principalmente se, além disso, você tiver febre.

6. Você está com problemas para urinar ou evacuar que já duram algum tempo?
Esse tipo de problema pode ter várias causas, mas algumas doenças da coluna podem provocar estas sintomas.

7. Você tem dormências ou fraqueza nas pernas quando caminha?
Isso pode ser causado por um estreitamento do canal onde passam os nervos. Isso chama-se estenose espinhal.


Você pode fazer algumas coisas para manter suas costas sadias:

Deixe de fumar
Mantenha-se em um peso adequado
Exercite-se pelo menos 3 vezes por semana.

Dez dicas para uma Coluna Saudável


Do original da North American Spine Society – Ten Tips for a Healthy Back, em www.spine.org/articles/tentips.cfm


1. Em pé - manter um pé afastado do outro, com os joelhos discretamente fletidos, alivia a pressão sobre sua coluna.


2. Sentado - sentar com os joelhos um pouco mais altos que os quadris dá um bom apoio para as costas.


3. Pegando objetos mais altos - suba em um banco ou escada para alcançar objetos que estão acima do nível dos seus ombros.


4. Carregando objetos pesados - para suas costas, empurrar é mais fácil que puxar. Use seus braços e pernas para iniciar o empurrão. Se você precisar levantar algo pesado, peça ajuda.


5. Erguendo objetos - apoie-se em um joelho, com o outro pé firme no chão, o mais perto possível do objeto a ser levantado. Faça força com as pernas, não com as costas, e mantenha o objeto todo o tempo próximo do seu corpo.


6. Carregando coisas - dois volumes pequenos, um de cada lado, são mais fáceis de carregar que um grande. Se você precisar carregar um objeto grande, segure-o perto do corpo.


7. Dormindo - deitar de costas coloca 25 kg. de pressão nas suas costas. Colocar um travesseiro sob os joelhos reduz esta pressão para a metade. Deitar de lado com um travesseiro entre os joelhos também.


8. Controle seu peso - o peso adicional coloca sobrecarrega em suas costas.


9. Deixe de fumar - fumantes tem mais tendência de apresentar dor nas costas que não fumantes, pois a nicotina diminui o fluxo de sangue para os discos, que amortecem os impactos nas vértebras.


10. Para as pequenas dores nas costas - trate dores pequenas com anti-inflamatórios e alongamentos leves, evitando o repouso prolongado.

Ouvir Música na Sala de Recuperação Anestésica faz bem ao paciente operado




Pesquisadores da Suécia afirmam também que os pacientes identificam as diferenças no som a que estão submetidos durante a recuperação imediata após a anestesia.

Música ambiente tem sido utilizada em determinados setores de hospitais como na emergência, enfermarias específicas ou unidades de terapia intensiva. Neste sentido, pesquisadores do Malmoe University Hospital e do Örebro University Hospital, na Suécia, investigaram quais seriam os efeitos caso música fosse oferecida em uma unidade de recuperação anestésica e chegaram à conclusão de que tal método se constitui em benefício para os pacientes.

Segundo artigo publicado na Intensive and Critical Care Nursing de agosto de 2009, os pesquisadores compararam presença de música ambiente com o som costumeiro de uma unidade pós-anestésica com os seguintes objetivos: testar como hipótese se os pacientes experimentariam um grau mais alto de bem-estar ao ouvir música durante sua recuperação imediata pós-operatória; determinar diferenças entre os dois grupos de pacientes ao longo do tempo, avaliar objetivamente a importância do ambiente acústico e aferir se os pacientes preferem ouvir melodias durante suas internações.

"Os dois grupos foram submetidos a uma intervenção dividida em três fases: o grupo um (n = 23) foi submetido à música - som normal - música; e o segundo grupo (n = 21), som normal - música - som normal. Cada período durou 30 minutos e após cada período os pacientes avaliaram suas experiências sonoras", explicam os autores no texto.

Segundo eles, os resultados demonstraram uma diferença significativa entre os grupos, "com grandes proporções de pacientes relatando que o ambiente acústico foi de suma importância para o bem-estar durante a intervenção em 3 fases". Além disso, a maioria dos pacientes afirmou que identificou ter sido exposta a diferentes sons durante a internação na unidade pós-anestésica.

Para os pesquisadores os dados encontrados "promovem o uso de música no intuito de estabelecer um ambiente curativo para pacientes em uma unidade de atendimento pós-anestésica".

Agência Notisa (science journalism - jornalismo científico)
Publicado em: 22/11/2009

terça-feira, 10 de novembro de 2009

LCP - Ligamento Cruzado Posterior


A imagem mostra o ligamento cruzado posterior (ao centro) e os meniscos (estruturas em forma de meia lua)

LCP


LCA/LCP


Ruptura total LCP

LIGAMENTO CRUZADO POSTERIOR


PROTOCOLO DE FISIOTERAPIA PÓS RECONSTRUÇÃO LCP

2ª semana:

- Proteção da Tíbia;
- Marcha s/ apoio;
- Imobilizador em extensão;
- Mobilização de patela;
- Ganho de ADM (objetivo: 0º a 90º);
- Alongamentos;
- E.E.N.M.;
- Exercícios Isométricos de Quadril (com Imobilizador);
- Exercícios Isotônicos de Tornozelo (com Imobilizador);
- Crioterapia.

3ª a 4ª semana:

- Proteção da Tíbia;
- Marcha s/ apoio;
- Manter imobilizador;
- Mobilização de patela;
- Ganho de ADM ( objetivo: 0º a 110º);
- Alongamentos;
- E.E.N.M c/ carga ( coxim na tíbia proximalmente);
- Exercícios Isotônicos de Quadril e tornozelo c/ carga (com imobilizador);
- Exercícios Isométricos de extensão de joelho (coxim na tíbia proximalmente);
- Propriocepção s/ descarga de peso;
- Crioterapia.

5ª semana:

- Marcha s/ descarga de peso;
- Manter imobilizador;
- Mobilização de patela;
- Ganho de ADM completa;
- Alongamentos;
- C.C.F. (s/ descarga total);
- Exercícios Isotônicos de quadril e tornozelo c/ carga (c/imobilizador);
- Exercícios Isométricos de Extensão de joelho c/ carga (coxim na tíbia proximalmente);
- Propriocepção sem descarga de peso;
- Crioterapia.

6ª semana:

- Marcha com descarga total de peso;
- Retirar imobilizador;
- Mobilização da patela;
- Alongamentos;
- C.C.F. (sem carga total);
- Exercícios Isotônicos de quadril e tornozelo c/ carga;
- Exercícios Isométricos de extensão de joelho c/ carga (coxim na tíbia proximalmente);
- Propriocepção c/ descarga parcial de peso;
- Crioterapia.

7ª e 8ª semana:

- Marcha com descarga total de peso (7ªsemana);
- Treino de marcha;
- Alongamentos;
- E.E.N.M. com carga;
- C.C.F.;
- Exercícios Isotônicos de quadril, joelho e tornozelo c/ carga;
- Mecanoterapia (Ad/Ab de quadril, TS);
- Propriocepção;
- Crioterapia.

3º ao 4º mês:

- Alongamentos;
- Bicicleta Ergométrica;
- C.C.F.;
- Exercícios Isotônicos de joelho com carga;
- Mecanoterapia quadril e tornozelo;
- Pliometria;
- Propriocepção;
- Crioterapia.

5º ao 6º mês:

- Alongamentos;
- Bicicleta Ergométrica/ Trote;
- Mecanoterapia;
- Pliometria;
- Propriocepção.

7º ao 10º mês:

- Alongamentos;
- Corrida;
- Fortalecimento muscular global;
- Pliometria;
- Propriocepção para o esporte;
- Natação;
- Retorno ao esporte (10 meses).

PROGRAMA DE HIDROTERAPIA

3ª semana ao 3º mês:

Objetivos:
- Ganho de ADM;
- Treino de marcha;
- Propriocepção;
- Treinamento específico para o esporte.

domingo, 1 de novembro de 2009

NÃO REELEJA ESSES PARLAMENTARES. ELES FIZERAM MAL A SAÚDE DA POPULAÇÃO!


Os senadores Maria do Carmo Alves (SE), Rodolpho Tourinho (BA), Lúcia Vânia (GO), Luiz Pontes (CE), Paulo Paim (RS), Augusto Botelho (RR), Heráclito Fortes (PI), Demóstenes Torres (GO), Eduardo Azeredo (MG), Papaléo Paes (AP), Roberto Cavalcanti (PB), Eduardo Suplicy (SP) e os deputados Sabino Castelo Branco (AM), Daniel Almeida (BA), Laerte Bessa (DF), Jovair Arantes (GO), Carlos Alberto Leréia (GO), Ronaldo Caiado (GO), Pedro Henry (MT), Thelma de Oliveira (MT), Paulo Rocha (PA), Wilson Braga (PB), Armando Abílio (PB), Hermes Parcianello (PR), Edgar Moury (PE), Fernando Nascimento (PE), Mauro Nazif (RO), Luciano Castro (RR), Maria Helena (RR), Andreia Zito (RJ), Carlos Santana (RJ), Luiz Carlos Busato (RS), Milton Monti (SP), Paulo Pereira da Silva (SP), Roberto Santiago (SP), Vicentinho (SP), Eleuse Paiva (SP) votaram a favor do projeto de lei do Ato Médico (PL nº 7.703/2006), que acaba com o direito da população de ter livre acesso aos serviços dos profissionais da saúde. Esse projeto de lei transforma os profissionais da saúde em técnicos dos médicos. Ele estabelece que somente após o diagnóstico nosológico (da doença) e da prescrição terapêutica feita pelo médico a população poderá ser atendida pelos profissionais da saúde.

Se aprovado, os médicos terão o direito de prescrever os tratamentos em áreas que eles não possuem treinamento e competência como: psicologia, enfermagem, nutrição, fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional, educação física, farmácia, biomedicina, medicina veterinária, odontologia, serviço social, ciências biológicas. O projeto tambem determina que cabe ao medico determinar quando deve ser interrompido o atendimento dos profissionais da saúde.

Anualmente, o SUS realiza mais de um bilhão de consultas médicas, as quais geram meio bilhão de exames. Não resta dúvida que os médicos não possuem as habilidades e competências para, sozinhos, diagnosticar todos os aspectos das doenças e suas disfunções.

Cada exame custa para o Governo Federal três vezes mais que uma consulta. Cada consulta custa em média R$ 2 reais e gera um gasto de R$ 32 reais com medicamentos. Apesar dessa cobertura e de sermos uma população jovem, temos 50 milhões de portadores de doenças crônicas e ainda vivemos uma década a menos do que poderíamos. É a indústria da doença funcionando a todo o vapor. Não é por outra razão que o projeto do Ato Médico está sendo apoiado pelas seguradoras de saúde, pela indústria do diagnóstico e do medicamento.

No Brasil, os médicos compõem apenas 344 mil dos 3 milhões de profissionais da saúde. A solução para os graves problemas de saúde do país depende do respeito aos profissionais da saúde e da garantia para a população do livre acesso aos seus serviços. No lugar de alimentar a indústria da doença, o Ministério da Saúde deveria valorizar os serviços dos profissionais da saúde e disponibilizá-los aos cidadãos, como determina a Constituição Federal.

Apenas parlamentares insensíveis aos interesses da população poderiam defender um projeto que faz tão mal à saúde dela.
Participe desta corrente e peça aos seus amigos e pacientes para não reelegerem esses senadores e deputados nas próximas eleições.

Gripe suína ainda provoca mortes e suspensão de aulas

Folha de S.Paulo

Com o fim do inverno, os casos de gripe suína diminuíram. Contudo, o Brasil ainda não está livre da pandemia de H1N1 e deverá conviver com ela até uma provável nova onda da doença, no inverno de 2010.

Prova disso é que a pandemia da gripe ainda provoca óbitos, internações e suspensões de aulas. Foi o caso de uma turma de segundo ano do ensino fundamental na Escola Móbile, em São Paulo, que ficou sem aulas na última semana, após dois alunos terem a doença.

Já a escola Dra. Ana Maria Babette, em Praia Grande (SP), mandou para casa 770 alunos de berçário ao quinto ano. Não houve aula por dez dias desde a confirmação de dois casos da gripe na escola.

No dia 19, Jaboticabal, no interior do Estado, teve sua primeira morte pela doença.

De acordo com a infectologista da Unifesp Nancy Bellei, a permanência dos efeitos da gripe também é sentida nos hospital. No Hospital São Paulo, foram 20 internações de pacientes com a doença na primeira semana de outubro.

É um número bem menor que os cerca de dez que eram internados por dia em agosto, no auge da epidemia. A diferença, segundo ela, é que o número de crianças entre os internados aumentou, ao contrário do número de adultos.

"Ter 20 internações em uma semana de outubro mostra que a doença diminuiu, mas não sumiu", afirma. Por isso, a população deve continuar atenta às recomendações do Ministério da Saúde, como lavar constantemente as mãos, por exemplo.

Grávidas, que representaram cerca de 10% das 1.368 mortes pela doença no país, devem ter atenção redobrada.

Após o inverno, porém, o H1N1 parece ter um efeito mais significativo do que o vírus da gripe comum, segundo a infectologista. Ela afirma que hipóteses para isso são o fato de as pessoas não terem ainda desenvolvido defesas a nova doença e de não ter sido feita a vacinação, como ocorre em relação à gripe sazonal.

O infectologista David Uip, do Instituto Emílio Ribas, afirmou que a situação no atendimento do hospital voltou à normalidade. No Hospital das Clínicas, responsável pelo atendimento de grávidas, não houve registros de casos em balanço entre os dias 1 e 13 de outubro.

Dados do Ministério da Saúde mostram a redução da doença no país. Foram 2.828 casos confirmados de gripe suína em na semana que terminou em 8 de agosto -as medições são feitas por semana epidemiológica. Já na semana que acabou em 10 de outubro, foram 78.

O ministério considera apenas casos de doença respiratória grave, o que significa que os números podem ser subestimados.

FAÇA SUA PARTE

Reveja suas atitudes
Veja algumas dicas simples de como você pode colaborar para não lançar muitos gases causadores do efeito estufa na atmosfera.

Ao comprar

Carne:

Pergunte ao açogueiro ou ao supermercado que freqüenta de onde vem a carne que você compra. Cerca de 70% das áreas desmatadas são para abertura de novas pastagens. O desmatamento é o principal responsável por nossas emissões de gases causadores do efeito estufa.

Madeira:

Procure sempre o selo FSC. O selo é a garantia de que a madeira foi retirada corretamente. O desmatamento é o principal responsável por nossas emissões de gases causadores do efeito estufa. Quanto mais incentivamos o manejo sustentável, menores serão os incentivos para desmatar completamente determinadas áreas.

Transporte

Prefira o transporte público. Além de ser menos poluente, você evitará parte do estresse do dia-a-dia;
Use bicicleta ou caminhe sempre que possível. É saudável e você estará contribuindo para um planeta mais limpo;
Se não houver ciclovias, fale com seus representantes políticos para que as construam;
Para viagens curtas a trabalho ou de turismo, prefira o ônibus.

Carro

Faça sempre uma revisão. Além de evitar possíveis dores de cabeça, um carro que funciona corretamente consome menos combustível e menos gases causadores do efeito estufa;
Calibre bem os pneus do seu carro. Os pneus bem calibrados evitam um consumo excessivo de gasolina e dão mais segurança;
Ao comprar, dê preferência aos veículos flex e que sejam mais econômicos;
Se puder, abasteça com álcool e não com gasolina.

Em casa

Procure sempre comprar aparelhos eficientes em consumo de eletricidade;
Desligue as luzes dos ambientes não utilizados;
Retire das tomadas os aparelhos em stand-by (os que ficam com as luzinhas vermelhas acesas);
Instale painéis solares para aquecer a água. A longo prazo, você poupará energia e dinheiro;
Substitua as lâmpadas principais da casa por lâmpadas fluorescentes compactas, consomem 75% a menos que as convencionais;
Desligue o chuveiro quando estiver se ensaboando.

No trabalho

Verifique se as luzes estão desligadas ao sair;
Seja ativo: forme uma comissão para verificar como a empresa pode gastar menos energia;
Mantenha os aparelhos de ar condicionado a 25o C;
Verifique se os aparelhos de ar condicionado estão na sombra. Eles consomem 5% menos se não estiverem no sol.

FONTE: WWW.WWF.ORG.BR

Perguntas e respostas sobre mudanças climáticas


O que é aquecimento global?
O aquecimento global é resultado do lançamento excessivo de gases de efeito estufa (GEEs), sobretudo o dióxido de carbono (CO2), na atmosfera. Esses gases formam uma espécie de cobertor cada dia mais espesso que torna o planeta cada vez mais quente e não permite a saída de radiação solar.

O que é efeito estufa?
O efeito estufa é um fenômeno natural para manter o planeta aquecido. Desta forma é possível a vida na Terra. O problema é que, ao lançar muitos gases de efeito estufa (GEEs) na atmosfera, o planeta se torna quente cada vez mais, podendo levar à extinção da vida na Terra.

Quais as causas das mudanças climáticas?
As mudanças climáticas, outro nome para o aquecimento global, acontecem quando são lançados mais gases de efeito estufa (GEEs) do que as florestas e os oceanos são capazes de absorver.

Como são lançados os gases de efeito estufa?
Isso acontece de diversas maneiras. As principais são: a queima de combustíveis fósseis (como petróleo, carvão e gás natural) e o desmatamento (no Brasil, o desmatamento é o principal responsável por nossas emissões de GEEs).

Quais os efeitos do aquecimento global?
São várias as conseqüências do aquecimento global. Algumas delas já podem ser sentidas em diferentes partes do planeta como o aumento da intensidade de eventos de extremos climáticos (furacões, tempestades tropicais, inundações, ondas de calor, seca ou deslizamentos de terra). Além disso, os cientistas hoje já observam o aumento do nível do mar por causa do derretimento das calotas polares e o aumento da temperatura média do planeta em 0,8º C desde a Revolução Industrial. Acima de 2º C, efeitos potencialmente catastróficos poderiam acontecer, comprometendo seriamente os esforços de desenvolvimento dos países. Em alguns casos, países inteiros poderão ser engolidos pelo aumento do nível do mar e comunidades terão que migrar devido ao aumento das regiões áridas.

Como o desmatamento influencia na mudança do clima?
Ao desmatar, muitas pessoas queimam a madeira que não tem valor comercial. O gás carbônico (CO2) contido na fumaça oriunda desse incêndio sobe para a atmosfera e se acumula a outros gases aumentando o efeito estufa. No Brasil, 75% das emissões são provenientes do desmatamento.

Quais as soluções para combater o aumento do efeito estufa?
Existem várias maneiras de reduzir as emissões dos gases de efeito estufa. Diminuir o desmatamento, incentivar o uso de energias renováveis não-convencionais, eficiência energética e a reciclagem de materiais, melhorar o transporte público são algumas das possibilidades.

O que é eficiência energética?
Eficiência energética é nada mais que aproveitar melhor a energia sem desperdiçá-la. Por exemplo, quando se diz que uma lâmpada é eficiente, isso quer dizer que ela ilumina o mesmo que as outras, consumindo menos energia. Ou seja, mesma iluminação, com menos gasto de energia.

O que são energias renováveis não-convencionais?
São energias que não vêm de combustíveis fósseis (como petróleo e gás natural) e também não inclui a hidroeletricidade. As energias renováveis não-convencionais mais conhecidas são a solar, onde se aproveita a luz e o calor do sol para gerar energia, a biomassa, oriunda mais comumente do bagaço da cana-de-açúcar e a eólica, dos ventos.

O que é Convenção do Clima?
É uma reunião anual da Organização das Nações Unidas (ONU) onde os países membros discutem as questões mais importantes sobre mudanças climáticas. A primeira convenção mundial aconteceu em 1992. O nome oficial do evento é Convenção-Quadro da Nações Unidas sobre Mudanças do Clima (UNFCC, sigla em inglês).

O que é Protocolo de Quioto?
É o único tratado internacional que estipula reduções obrigatórias de emissões causadoras do efeito estufa. O documento foi ratificado por 168 países. Os Estados Unidos, maiores emissores mundiais, e a Austrália não fazem parte do Protocolo de Quioto.

O que é Fundo de Adaptação?
Um mecanismo financiado pelos países desenvolvidos para que os países em desenvolvimento possam lidar com os efeitos das mudanças climáticas. Hoje, cada projeto de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) paga 2% do seu valor para este Fundo, mas o dinheiro ainda não está sendo empregado.

O que é MDL?
Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) é um instrumento criado para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa. Mas, para compreender melhor o que isso significa é preciso voltar ao ano de 1997, quando a comunidade internacional fechou um acordo para reduzir as emissões de gases causadores do efeito estufa, o Protocolo de Quioto. Neste mecanismo da Convenção do Clima, os países desenvolvidos têm até 2012 para reduzir suas emissões em 5,2% tomando como base o ano de 1990. Além de cortar localmente suas emissões, os países desenvolvidos podem também comprar uma parcela de suas metas em créditos de carbono gerados em projetos em outros países. A Implementação Conjunta garante créditos obtidos de países desenvolvidos e o Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) permite que estes créditos venham de países em desenvolvimento, como o Brasil.



Fonte: http://www.wwf.org.br/




sábado, 24 de outubro de 2009

Campanha Saco é um Saco

Campanha " Saco é um saco!"


A campanha Saco é um Saco é uma iniciativa do Ministério do Meio Ambiente que quer chamar a atenção do cidadão brasileiro para o enorme impacto ambiental de um hábito aparentemente inofensivo: pegar sacos e sacolas plásticas.

Os sacos e sacolas plásticas são produzidos a partir do petróleo ou gás natural, dois tipos de recursos não-renováveis. O impacto das sacolinhas começa aí: como consumimos sacolinhas aos bilhões em todo o mundo, e sendo elas descartáveis, a pressão por esses recursos naturais não para de aumentar. Depois de extraído, o petróleo passa pelo refino, que consome água e energia e emite gases de efeito estufa e efluentes.

Quando chegam ao consumidor, depois de servirem para o transporte das compras, a maior parte das sacolinhas é reutilizada para acondicionar o lixo - mas, como são de graça e muitas vezes de baixa qualidade, aquelas que rasgam ou são desnecessárias, seguem para o lixo, sequer sendo separadas para a reciclagem. E os recursos naturais utilizados em sua fabricação são desperdiçados, sobrando apenas um resíduo que demora séculos para se degradar para a natureza dar conta.

Muitos sacos e sacolinhas saem voando, outras são jogadas de qualquer maneira pela cidade. Essas sacolinhas desgarradas vão ajudar a entupir bueiros, ou se agarrar à fios de alta tensão, árvores, arbustos, ou acabarão boiando em corpos d’água e chegando aos oceanos. Nas cidades, as sacolas plásticas descartadas incorretamente agravam as enchentes e empoçam água das chuvas, podendo tornar-se focos de doenças, além de enfeiar o lugar onde moramos. Na natureza, podem ser ingeridas por animais, que sufocam ou engasgam ao confundí-las com alimentos.

Os problemas ambientais das sacolinhas plásticas são muitos, por que elas são muitas - são bilhões todos os anos! - e está em nossas mãos diminuir esse impacto. Basta dizer “Não, obrigado” quando oferecerem uma. Basta adotar uma sacola retornável ou outra alternativa. Basta olhar com outros olhos para nossas ações cotidianas.

A campanha Saco é um Saco quer a adesão de todos os brasileiros neste desafio. O consumo consciente é a resposta na qual o Ministério do Meio Ambiente aposta para diminuir o impacto ambiental coletivo dos sacos e sacolinhas plásticas, e sua participação é fundamental para isso.

Recusar ou diminuir o consumo de sacos e sacolas plásticas, adotar uma sacola retornável ou outra alternativa são ações típicas do consumidor consciente. Reduzir o consumo de sacolas plásticas é só o começo de uma sociedade mais sustentável.

Saco é um saco. Pra cidade, pro planeta, pro futuro e pra você.

Fonte: www.sacoeumsaco.com.br

domingo, 18 de outubro de 2009

Dia 18 de outubro - Dia do Médico


Hoje é o dia do Médico!!!

Parabéns a todos os médicos e especialmente à minha mãe!!!

Beijo mãe!!

Homenagem aos 40 anos de Fisioterapia

Uma singela homenagem do CREFITO 3 aos 40 anos de fisioterapia.

O dia do fisioterapeuta e do terapeuta ocupacional é comemorado no dia 13 de outubro.

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

DIA NACIONAL DA LEITURA


Dia 12 de outubro - DIA DAS CRIANÇAS

Hoje é dia das crianças!! Parabéns a todos nós, afinal mesmo adultos devemos manter a criança dentro de nós. Quem sabe assim, o mundo melhore um pouquinho...
Que esse dia, mais do que uma data comercial seja lembrada como uma data importante, para que possamos refletir nas desigualdades existentes em nosso mundo.
De um lado, crianças ganhando brinquedos, presentes caros e sempre querendo mais, enquanto de outro lado, temos crianças sem nada, absolutamente nada para comer, muita pobreza e falta de condições básicas de saúde, de vida.
A cada 3 (três) segundos, uma criança morre de fome.
Pense nisso!!! Faça sua parte!!!

domingo, 11 de outubro de 2009

Homenagem aos Fisioterapeutas

O Retorno...

Bem, cá estou novamente, após "apenas" 11 dias, longos dias sem postar nada...

A vida não está nada fácil, tenho trabalhado muito, são duas jornadas diferentes: uma, das 7h às 17h em Osasco e, a outra, das 18h às 23h em Pinheiros. Faltam horas no meu dia para as coisas mais simples e mesmo assim, posso dizer que me sinto muito confortável e até feliz em trabalhar bastante, ter uma profissão, aprender sempre e no fim do dia, estar exausta... Rsrs

Tentarei manter os posts em dia, mesmo sabendo ser esta um tarefa quase impossível....

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Campanha Sangue Corinthiano - 4ª Edição



"Sangue Corinthiano" é uma campanha nacional que usa a força e união da Torcida Corinthiana para conscientizar os torcedores sobre a importância da doação de sangue.

A Campanha Sangue Corinthiano tem o objetivo de três vezes ao ano promover o "Dia de Corinthiano Doar Sangue", fidelizando e conscientizando os torcedores pelo Brasil sobre a importância da doação de sangue.

O Brasil necessita diariamente de 5.500 bolsas de sangue. Centenas de importantes cirurgias são canceladas por falta de sangue. A organização da campanha acredita que a força e a união da imensa Torcida Corinthiana podem fazer a diferença. “Não importa se você é torcedor de arquibancada, de torcida organizada ou acompanha o Timão só pelo rádio ou TV. O importante é fazermos nossa parte na sociedade, doar um pouco do Sangue Corinthiano que corre em nossas veias. Vamos combinar um dia para vestirmos nosso manto sagrado, doar sangue, salvar vidas e mostrar ao Brasil o poder de nossa torcida”, diz Milton Oliveira, idealizador da campanha.

É importante dizer que, mesmo a campanha tendo no nome a Torcida Corinthiana, qualquer pessoa pode doar com liberdade, desde que estejam dentro dos requisitos básicos (* Estar em boas condições de saúde; * Ter entre 18 e 65 anos; * Pesar no mínimo 50kg;* Estar descansado e alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);* Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira de Trabalho e Previdência Social ou Passaporte)).

Para o dia 03 de outubro está marcada a 4ª edição da campanha Sangue Corinthiano.

Dia 03 de Outubro - Sábado

São Paulo - Capital - Hospital das Clínicas - Matriz
Fundação Pró-Sangue Clínicas - Matriz da Campanha
Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155 - 1º andar
Das 8h às 18h.
http://www.prosangue.gov.sp.br
Estacionamento gratuito por até duas horas, Garagem Subterrânea Clínicas
O motivo de doação para a campanha é o nº 310. Você deve mencionar esse código no momento da triagem, para computar a doação para nossa campanha.
Organização Equipe Sangue Corinthiano SP

São Paulo - Capital - Tatuapé
Hospital do Tatuapé (Carmino Caricchio)
Av. Celso Garcia, 4815
Das 8h às 15.
Organização Equipe Sangue Corinthiano SP

Fontes:
www.prosangue.sp.gov.br
www.sanguecorinthiano.com.br

Sanofi Pasteur e Instituto Butantan fornecerão vacina contra a gripe A(H1N1) ao governo brasileiro


A Sanofi Pasteur, divisão de vacinas do Grupo sanofi-aventis, assinou contrato com o Instituto Butantan para a produção e fornecimento da vacina contra a nova cepa gripal A(H1N1) a pedido do governo brasileiro. O pedido do Ministério da Saúde brasileiro se baseia no fornecimento inicial de 18 milhões de doses (um milhão de doses acabadas e 17 milhões de doses a granel) da vacina contra o novo vírus da gripe A(H1N1).

domingo, 20 de setembro de 2009

Cientistas fazem rato paralisado por dano na medula espinhal andar

Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Los Angeles descobriram que uma combinação de drogas, estímulos elétricos e exercícios regulares podem capacitar ratos paralisados a andar e até mesmo a correr, suportando todo o seu peso em uma esteira rolante. O estudo foi publicado neste domingo (20) na edição on-line da revista “Nature Neuroscience”.

Entre as conclusões dos cientistas está a de que a regeneração de fibras nervosas rompidas não é pré-requisito para que ratos paraplégicos voltem a andar. “A medula espinhal contém circuitos nervosos que podem gerar atividade rítmica sem input do cérebro para direcionar os músculos das patas traseiras”, explicou o principal pesquisador, Reggie Edgerton, professor de neurobiologia na Faculdade de Medicina David Geffen, da UCLA.

A equipe administrou drogas que atuam no neurotransmissor serotonina e aplicaram correntes elétricas em baixos níveis abaixo do ponto de dano da medula espinhal. Os ratos não puderam, porém, caminhar por conta própria, sem essa série de estímulos.

Para Grigoire Courtine, da Universidade de Zurique (Suíça) e coautor do artigo, o experimento demonstra que a medula espinhal é “quase capaz de (processar) processos cognitivos”. “Ela pode compreender que o ambiente exterior muda e interpretar essa informação para modificar a maneira de ativar os músculos.”

Os pesquisadores trabalham agora em um dispositivo que seja funcional em seres humanos. Segundo Courtine, ele pode estar disponível em um prazo de quatro anos.

Fonte: G1/France Presse

Fisioterapia PO artroscopia LCA - parte 3 - Video

Mais uma parte da reabilitação pós artroscopia joelho.

sábado, 19 de setembro de 2009

Fisioterapia PO artroscopia joelho - LCA - parte 2 - Video

Mais uma parte da reabilitação pós artroscopia joelho.
Espero que vocês gostem. Foi feito com muito carinho e dedicação.
Agradeço novamente a minha paciente por participar ativamente das minhas loucuras.

REFRIGERANTES: UM PROBLEMA PARA OS DENTES

Nas diversas regiões do Brasil, as pessoas usam palavras diferentes para identificar um refresco adocicado e gaseificado ? o refrigerante. Porém, não importa o nome que se use, trata-se de algo que pode provocar sérios problemas de saúde bucal.
Os refrigerantes destacam-se como uma das fontes mais importantes de cárie dental presentes na dieta, atingindo pessoas de todas as idades. Ácidos e subprodutos acidíferos do açúcar presente nos refrigerantes desmineralizam o esmalte dental, contribuindo para a formação das cáries. Em casos extremos, o esmalte desmineralizado combinado com escovação inadequada, bruxismo (hábito de ranger os dentes) ou outros fatores pode levar à perda dental.
Bebidas sem açúcar, que respondem por apenas 14 porcento do consumo total de refrigerantes, são menos prejudiciais1. Entretanto, elas são acidíferas e têm potencial para causar problemas.
Está-se Bebendo Cada Vez Mais
O consumo de refrigerantes nos Estados Unidos aumentou drasticamente em todos os grupos demográficos, especialmente entre crianças e adolescentes. O problema é tão grave que autoridades de saúde como a American Academy of Pediatrics começou a alertar sobre os perigos.
Quantas crianças em idade escolar bebem refrigerantes? Estimativas variam de uma em cada duas à quatro em cada cinco consumindo pelo menos um refrigerante por dia. Pelo menos uma em cada cinco crianças consome um mínimo de quatro porções por dia.2
Alguns adolescentes chegam a beber 12 refrigerantes por dia.3
Porções maiores agravam o problema. De 180 ml na década de 80, o tamanho do refrigerante aumentou para 570 ml na década de 90.
Crianças e adolescentes não são as únicas pessoas em risco. O consumo prolongado de refrigerantes tem um efeito cumulativo no esmalte dental. Conforme as pessoas vivem mais, mais pessoas terão probabilidade de apresentar problemas.
O Que Fazer
Crianças, adolescentes e adultos podem se beneficiar com a redução do número de refrigerantes que consomem, e também com as terapias bucais disponíveis. Eis algumas medidas que você pode tomar:
• Substitua o refrigerante por bebidas diferentes: Tenha na geladeira bebidas que contenham menos açúcar e ácido, como água, leite e suco de fruta 100% natural. Ingira essas bebidas e estimule seus filhos a fazer o mesmo.
• Enxagüe a boca com água: Depois de consumir um refrigerante, faça um bochecho com água para remover vestígios da bebida que possam prolongar o tempo que o esmalte fica exposto aos ácidos.
• Use creme dental e solução para bochecho com flúor: O flúor reduz as cáries e fortalece o esmalte dental, portanto escove com um creme dental que contenha flúor, como o Colgate Total® 12. Fazer bochechos com uma solução com flúor também pode ajudar. Seu dentista pode recomendar um enxaguatório bucal que você compra na farmácia ou supermercado ou prescrever um mais concentrado dependendo da gravidade do seu problema. Ele também pode prescrever um creme dental com maior concentração de flúor.
• Faça aplicação de flúor com o profissional: Seu dentista pode aplicar flúor na forma de espuma, gel ou solução. Os refrigerantes são implacáveis com seus dentes. Reduzindo a quantidade que você ingere, praticando uma boa higiene bucal e buscando ajuda com seu dentista e higienista, você pode neutralizar seus efeitos e usufruir de uma saúde bucal melhor.

Bibliografia

1 Harnack L, Stang J, Story M. Soft drink consumption among US children and adolescents: Nutritional consequences. Journal of the American Dietetic Association 1999;99:436-444.
2 Gleason P, Suitor C. Children s diets in the mid 1990s: Dietary intake and its relationship with school meal participation. Alexandria, VA: US Department of Agriculture, Food and Nutrition Service, Office of Analysis, Nutrition and Evaluation;2001.
3 Brimacombe C. The effect of extensive consumption of soda pop on the permanent dentition: A case report. Northwest Dentistry 2001;80:23-25.

Fonte: www.colgate.com.br

Benefícios do Sexo




Sabia que se pode detectar na pele se uma pessoa é sexualmente ativa ou não?

1. O sexo é um tratamento de beleza. Provas científicas demonstram que quando as mulheres fazem amor produzem maiores quantidades de hormônio estrógeno que dá brilho ao cabelo e deixa a pele tenra. (!!!)

2. Fazer amor de forma tranqüila e relaxada reduz as probabilidades de sofrer dermatites, urticárias ou granos. O suor que se produz limpa os poros e dá luminosidade para a pele. (Todo mundo merece um banho a dois!!!)

3. Fazer amor queima as calorias durante a cena romântica. (Todo mundo merece!!!)

4. O sexo é um dos esportes mais seguros que se pode praticar. Estica e tonifica quase todos os músculos do corpo. Se desfruta mais que nadar 20 piscinas ,ou outro esporte que solicite equipamentos especiais. (Vamos malhar!!!)

5. O sexo é uma cura instantânea para a depressão leve. Libera endorfinas na corrente sangüínea, produzindo uma sensação de euforia e deixa com uma sensação de bem-estar. (Todos os homens merecem!!!)

6. Quanto mais sexo praticar, mais sexo vai querer. O corpo sexualmente ativo desprende maiores quantidades de feromônios. Estes sutís perfumes sexuais deixam louco o sexo oposto! (Todas as mulheres merecem!!!)

7. O sexo é o tranqüilizante mais seguro do mundo. É 10 VEZES MAIS EFETIVO QUE O VALIUM. (Chega de nervosismo!!!)

8. Beijar todos dias mantém triste o dentista. O beijo secreta saliva que limpa os restos de comida dos dentes e reduz os níveis dos ácidos causadores de cáries, e previne contra o tártaro.(Huuuuummmmm!!!)

9. O sexo realmente alivia as dores de cabeça . Uma sessão fazendo amor alivia a tensão que aperta os vasos sanguíneos do cérebro. (Tylenol nunca mais!!!)

10. Fazer muito amor descongestiona o nariz fechado . Sexo é um anti-histamínico internacional. Ajuda a combater asma e alergias.




DESFRUTE DO SEXO!!!!!!!!!!!!


quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Boletim Gripe Suína: Casos graves caem pela quinta semana seguida.

O Ministério da Saúde informou nesta quarta-feira, dia 16, que o número de casos graves de gripe suína caiu pela quinta semana seguida. No entanto, o Brasil segue como o quinto país com a taxa de mortalidade mais alta pela doença, 0,46 morte por cada 100 mil habitantes.

Entre 6 e 12 de setembro, foram notificados 35 casos graves da gripe. O número é 65 vezes menor que o registrado entre 2 e 8 de agosto, quando foram registrados 2.283 casos.

Na lista dos 15 países com mais mortes, o Brasil também lidera em números absolutos: segundo o ministério, morreram 899 pessoas por complicações relacionadas ao vírus A (H1N1) no país desde o início da pandemia.

De acordo com o órgão oficial, as taxas de mortalidades da gripe suína são mais altas em países do hemisfério sul por ser inverno na região. As autoridades de saúde consideram as épocas de frio mais propensas à disseminação de vírus que causam gripe.

Desde 25 de abril, foram confirmados 10.401 casos graves de algum tipo de gripe por testes de laboratório, sendo que 88,9% destes resultados deram positivo para o vírus H1N1.

É PRECISO PRESERVAR A AUTONOMIA DOS PROFISSIONAIS DA SAÚDE

Algumas lideranças médicas tentam, há anos, restringir a autonomia dos profissionais da saúde. O projeto, que ficou conhecido como ATO MÉDICO (PL n. 7703/06 - clique aqui), acaba de ser aprovado na Comissão de Trabalho de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados Federais, dando aos médicos a exclusividade do diagnóstico e da prescrição dos tratamentos.

O projeto aprovado está melhor do que a versão original do Senado, na medida em que foram estabelecidos, também, alguns atos privativos de outras profissões da saúde. Esse projeto ainda será discutido em outras comissões antes de ser votado no Plenário da Câmara e retornar ao Senado.

Desde 2004, o Crefito-SP defende que a população tem o direito ao livre acesso aos profissionais da saúde, sem que tenham de passar necessariamente por uma consulta e prescrição médica. Ao dar aos médicos a prerrogativa exclusiva do diagnóstico nosológico (doenças) e da prescrição terapêutica (tratamento), o PL 7703/06 retrocede ao passado e acaba com a autonomia dos profissionais da saúde. Para atender seus pacientes e clientes, os profissionais da saúde precisariam esperar o encaminhamento de um médico com o diagnóstico da doença e a receita do atendimento que eles deveriam executar.

Em outras palavras, na forma como está, este projeto os transformaria em técnicos dos médicos. O ESTADO não pode admitir que um profissional da saúde socorra a vida, sem ao menos saber quais são os principais sinais e sintomas (diagnóstico da doença) que acometem a vida do paciente. Para preservar os interesses da vida, o ESTADO deve manter a autonomia dos profissionais da saúde, mas cobrar deles um atendimento de qualidade, punindo rigorosamente, civil e criminalmente, a má prática de seus atos privativos.

Como admitir que os médicos façam a prescrição terapêutica em áreas do conhecimento (i.e., Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Fonoaudiologia, Enfermagem, Nutrição, Educação Física, Serviço Social, Psicologia, Farmácia, Odontologia, Biomedicina) em que eles nunca tiveram qualquer tipo de treinamento? A maioria dos pacientes (75%) é portadora de doenças crônicas. As principais doenças possuem causas multifatoriais. Cada profissional da saúde é treinado para diagnosticar e tratar aspectos específicos dessas doenças. Assim, o correto seria o ESTADO promover a autonomia desses profissionais, colocando as habilidades e competências de cada um a serviço da vida saudável.

No entanto, o Ministério da Saúde tem apoiado o referido Projeto de Lei sob o argumento de que este é bom para o SUS. Acredito que o objetivo não declarado do Governo é usar os médicos para fazer uma triagem, dificultando e evitando a obrigação da oferta dos serviços dos profissionais da saúde à população. Afinal, a Constituição Federal e outras leis estabelecem que saúde é direito de todos e dever do ESTADO. É exatamente por causa desse direito que a Justiça tem obrigado o Governo Federal a gastar mais de meio bilhão de reais por ano ofertando serviços de saúde para o contribuinte. Essa conta tende a aumentar, à medida que a população descobre que se recorrer ao Ministério Público, pode obrigar o ESTADO a ofertar os serviços de saúde.

Vejamos a realidade da saúde no Brasil apresentada pelo próprio Ministério da Saúde. Em 2008, o Governo Federal realizou 1.034.992.116 consultas, a um custo de R$ 2,5 bilhões (R$ 2,4 reais em média cada). Essas consultas geraram 573.917.793 exames (R$ 6,3 reais em média cada). Foi uma média de 5,4 consultas por brasileiro, a um custo total ao Governo de 5,4 bilhões, apenas em medicamentos. Como explicar que apesar dessa enorme cobertura e de sermos uma população jovem, temos 50 milhões de portadores de doenças crônicas e ainda vivemos uma década a menos do que poderíamos? Os dados do Governo Federal demonstram como funciona e opera a indústria da doença no Brasil.

Na prevenção da doença, representada principalmente pelo Programa de Saúde da Família, o Governo emprega 30 mil equipes (médico, enfermeiro e agente comunitário) a um custo de R$ 2,3 bilhões, em 2008. Em tese, essas equipes atenderiam 90 milhões de habitantes. Por outro lado, o gasto do Governo Federal com o pagamento de atendimentos prestados pelos profissionais da saúde é ínfimo. Apenas para citar um exemplo, um fisioterapeuta e terapeuta ocupacional recebem menos de R$ 6 reais por um atendimento. Portanto, não é a oferta e a remuneração dos profissionais da saúde que oneram os gastos do Governo nessa área.

Por trás do movimento do Ato Médico também estão os principais planos de saúde, os quais possuem representantes no Congresso Nacional, instalados nas principais Comissões que decidem o futuro dos projetos de lei. Esses planos de saúde acreditam que a oferta dos serviços dos profissionais da saúde poderia aumentar seus custos. Mantêm os profissionais da saúde trabalhando em contratos leoninos, sem reajuste há mais de 15 anos. Porém, não percebem que eles também são vítimas dos crescentes custos da indústria do diagnóstico e farmacêutica.

Acredito que a maioria absoluta dos médicos não concorda com o movimento corporativista e míope de parte de suas lideranças que tentam subjugar os profissionais da saúde. Os médicos sempre fizeram diagnóstico médico e prescrição médica muito bem. Foi graças ao exercício talentoso dessas habilidades e competências que eles lograram o respeito e admiração de todos, inclusive dos demais profissionais da saúde.

Para fazermos a virada na saúde, precisamos da união de todos os profissionais da saúde com a população. Essa mudança passa pela eleição de presidente, governadores, senadores e deputados federais em 2010 comprometidos com os interesses da vida saudável da população. Com um Congresso forte e vigilante dos interesses da sociedade poderemos impedir que projetos de lei, como o PL 7703/06, que fazem mal à saúde da população e aos interesses dos profissionais da saúde se transformem em leis.

Com um poder Executivo sensível aos interesses da saúde dos brasileiros, poderemos implementar uma revolução na administração pública, colocando os impostos do contribuinte a serviço da vida.


Prof. Dr. Gil Lúcio Almeida
Presidente do Crefito-SP

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Minhas filhas num momento de relax...


Homenagem Póstuma ao Dia do Veterinário!!




Bem, perdoem minha ausência ontem, porém cheguei muito tarde e cansada em casa, após um exaustivo dia de trabalho e com isso nem liguei o note.


Infelizmente não postei minha homenagem ao dia do veterinário, que é celebrado dia nove de setembro, (0ntem).


Então lá vai o meu agradecimento e minha saudação a todos os veterinários do mundo, pessoas que cuidam com amor e carinho dos meus e dos nossos bichinhos de estimação, sejam eles cães, gatos, tartarugas, papagaios, coelhos, cavalos, peixes, vacas, entre outros...


Parabéns ao Fausto, ao Dú, veterinários das minhas filhotas Cléo e Betty!!


terça-feira, 8 de setembro de 2009

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Fisioterapia lesão n. fibular e ligamentar 2


Vídeo mostrando partes do tratamento de fisioterapia em paciente do sexo masculino, vítima de ac. moto e lesão ligamentar e n. fibular e n. tibial de tornozelo.

domingo, 6 de setembro de 2009

Fisioterapia Lesão n. fibular, n. tibial e ligamentos tornozelo

Vídeo mostrando partes do tratamento de fisioterapia em paciente do sexo masculino, vítima de ac. moto e lesão ligamentar e n. fibular e n. tibial de tornozelo.

Realizando tratamento conservador.

Em breve mais informações e videos do tratamento.

Fisioterapia


Campanha de uma empresa telefônica, mostrando a reabilitação de um atleta por um fisioterapeuta. Muito bonito! O sacrifício e a dedicação resutando em total recuperação!

Fisioterapia - Reabilitação LCA


Video mostrando protocolo de tratamento e partes do tratamento fisioterapêutico / reabilitação de paciente em PO artroscopia - reconstrução do ligamento cruzado anterior - LCA.

Espero que vocês gostem!! Para mim foi um desafio montar este vídeo e tive muita ajuda do meu namorido, expert em computador. Obrigada amor! Esse é primeiro de muitos que virão...Haja paciência.

Agradeço também a minha paciente por ter cedido sua imagem sem cobrar nada. Rsrs
Este video também está postado no YouTube e no meu orkut!!