segunda-feira, 30 de abril de 2012

Hospital de SP faz transplante inédito de cartilagem de joelho

Cirurgia é alternativa ao uso de prótese com duração máxima de 20 anos.

Técnica esbarra na dificuldade de encontrar doadores de tecidos.

 O Hospital das Clínicas de São Paulo começou a fazer um transplante inédito no Brasil: o de cartilagem do joelho. A cirurgia é uma opção para pacientes que só tinham como tratamento a colocação de uma prótese, informa o Jornal Nacional.
No transplante, a equipe de ortopedistas inseriu um pedaço de osso e a cartilagem de um doador em uma paciente que estava com uma lesão no joelho esquerdo provocada pelo uso de remédios para leucemia.
Mariza Santos Guimarães estava com a cartilagem (a camada branca que protege a articulação) toda machucada e uma parte do osso já tinha se desgastado. No transplante, a equipe do HC colocou um pedaço de osso e a cartilagem de um doador.
De acordo com o ortopedista do HC que fez a cirurgia, Luis Eduardo Tirico, com as trocas de prótese existe o risco de infecção e de sequelas ao longo do tempo.Uma das vantagens do transplante é que ele se torna uma alternativa para a vida útil da prótese, que dura entre 10 e 20 anos.
No entanto, o uso da técnica esbarra em um obstáculo: a dificuldade de conseguir doadores de tecidos no Brasil, em especial de cartilagem. Ossos e tendões são tecidos usados há vários anos para corrigir fraturas, mas não e fácil encontrar doadores.
No ano passado, entre mais de 2.000 doadores de órgãos no Estado de são Paulo, menos de 200 doaram o tecido ósseo e somente doze casos puderam ser aproveitados. Para os médicos o problema persiste por falta de informação.
“Um paciente doador pode beneficiar mais de 20 pacientes receptores que estão aguardando por esse tipo de tratamento”, afirma Tirico.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Peso das mochilas deve ser limitado


A Câmara dos Deputados aprovou um projeto para reduzir o peso das mochilas usadas por estudantes. O projeto ainda precisa ser votado pelo Senado para entrar em vigor.


Só que ao invés do limite previsto de 15%, este deveria ser de 10% para evitar sobrecarga das articulações e alterações posturais tão comuns nessa fase. Alguns estudantes apresentam dor e desvios da coluna que podem se agravar com o uso de mochilas muito pesadas e de maneira errada. O ideal é que a mochila tenha duas alças largas e acolchoadas e que fique bem posicionada na coluna. Mochilas com rodinhas não são a melhor opção por conta da torção feita na coluna para puxá-la.

Além disso é importante ressaltar que a escola tem papel fundamental no combate e educação quanto aos problemas posturais, devendo realizar avaliações posturais e também propor outras alternativas para os alunos não terem de carregar tantos livros e cadernos diariamente. Quem sabe armários para deixar os livros???  Melhorar a distribuição das aulas para que não seja necessário levar vários cadernos por dia??

Vale a pena pensarmos e levarmos isso como pauta de discussão nas reuniões de pais nas escolas. Pra mudar tem que ter atitude! Juntos podemos mais!

http://g1.globo.com/jornal-hoje/videos/t/edicoes/v/peso-das-mochilas-escolares-deve-ser-limitado/1919433/

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Ministério da Saúde lançou Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe




O Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (24) a Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe. Os públicos alvos da campanha são gestantes (em qualquer período gestacional), pessoas com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a menores de dois anos, profissionais de saúde, indígenas, e pela primeira vez a campanha também vai atingir a população prisional.

Entre 05 a 25 de maio, 65 mil postos de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) estarão preparados para realizar a imunização. No primeiro dia da campanha (05) acontecerá o Dia D de mobilização nacional, com postos funcionando das 8h às 17h.

A campanha será realizada, em conjunto, entre o Ministério da Saúde e as secretarias estaduais e municipais de todo o país. Seu principal objetivo é reduzir a mortalidade, as complicações e as internações que ocorrem em consequência das infecções pelo vírus da influenza nesta população.

O secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, destacou os tipos de vacinas que serão utilizadas na campanha e que vão proteger contra os três principais vírus que circulam no hemisfério sul, entre eles o da influenza A (H1N1), como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS). “A vacina de influenza é diferente. Ela pode mudar todos os anos porque dá uma proteção limitada (apenas aos três sorotipos que circularam no último ano), e por isso deve ser preparada para se utilizar ano a ano”.

Outro ponto destacado pelo secretário Jarbas foi a lenda de que a vacina provoca gripe: “Diferente de outras vacinas, produzidas por vírus atenuado, essa vacina contra influenza é feita com pedaços dos vírus, o que não possibilita o desenvolvimento da doença”. Outra atenção é a contra indicação para pessoas com alergia severa a ovo – proteína utilizada na fabricação da vacina – e para quem teve reações adversas anteriores. Em casos de doenças agudas e febris ou pacientes com doenças neurológicas, é recomendável a busca de avaliação médica. Quem pretende doar sangue deve aguardar 48 horas após a dose para realizar a doação.

Para a campanha, o Ministério da Saúde distribuiu 31,1 milhões de doses da vacina e repassou R$ 24,7 milhões do Fundo Nacional de Saúde (FNS) aos fundos estaduais e municipais. Estes recursos são usados para custear a infraestrutura das campanhas, a aquisição de seringas e agulhas, o deslocamento das equipes e o material informativo distribuído. Cerca de 240 mil profissionais do SUS estarão envolvidos na ação, que também contará com 27 mil veículos.

Durante a coletiva o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, destacou que o não existe mais uma pandemia da influenza H1N1. “A OMS não considera mais a H1N1 como pandemia, mas é o tipo de vírus que ainda circula, não só no Brasil como no Hemisfério Sul e precisamos nos proteger”.

População Prisional – Pela primeira vez, as cerca de 500 mil pessoas que estão cumprindo pena em presídios também estarão cobertas pela campanha. A iniciativa faz parte do Plano Nacional de Saúde do Sistema Penitenciário, executado em parceria entre os ministérios da Saúde e da Justiça.

Um dos seus objetivos é garantir o direito à saúde dos presidiários, população que está mais vulnerável a doenças respiratórias e pulmonares, devido às condições de habitação e confinamento.

A escolha dos grupos a serem vacinados é definida com base em estudos epidemiológicos e na observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias.

Prevenção – Para evitar a contaminação com influenza é necessário ficar atento a manter hábitos de saúde saudáveis: Sempre lavar as mãos com água e sabão; Evitar tocar olhos, boca e nariz após contato com superfícies, e usar um lenço ao espirrar e tossir.



Fonte: Ministério da Saúde

Consumo de frutas cítricas pode evitar AVC


http://noticias.r7.com/videos/consumo-de-frutas-citricas-pode-evitar-avc/idmedia/4f9694f9fc9b276801ee456b.html

Video mostrando fisioterapia neurológica na USJT. E ainda por cima com meu professor Semaan! Que saudade dessa época de faculdade...

Protex e outros sabonetes não protegem contra bactérias, diz Proteste


http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/redacao/2012/04/11/protex-e-outros-sabonetes-nao-protegem-contra-bacterias-diz-proteste.htm

Sabonetes bactericidas prometem acabar com as bactérias e germes presentes no corpo, mas, segundo teste da Proteste, nem todos eles cumpre a promessa. Protex (em barra e líquido) e Lifebuoy líquido não eliminaram nenhuma das quatro bactérias testadas, apesar de se autointitularem bactericidas. O Dove hidratante também não eliminou bactérias.

Foram analisados dez produtos bactericidas, sendo três líquidos e sete na versão em barra, entre eles dois sabonetes hidratantes – Dove e Granado Tradicional – eleitos o melhor do teste e a escolha certa pela Proteste no ano passado.
Os três produtos mais bem avaliados são em barra. E esses produtos devem ser usados com frequência apenas nas mãos.
  • Proteste
Oito sabonetes eliminaram a bactéria Escherichia coli, presente no intestino grosso e nas fezes humanas. "A constatação mais surpreendente foi quanto ao Protex. O sabonete, líder nesse segmento, garante acabar com 99,9% das bactérias presentes na pele. Porém, não eliminou, nem sequer reduziu, qualquer micro-organismo usado no teste", diz a publicação do instituto de proteção ao consumidor.
Dos cinco sabonetes que anunciavam proteger a pele contra o S. aures, somente o Dettol em barra confirmou sua ação. Protex e Lifebuoy, nas versões sólidas, ainda garantem eliminar aS. marcescens, o que só o Lifebuoy conseguiu. Vale ressaltar que Granado Antisséptico, Ypê, Racco e Protex não indicam em seus rótulos para quais bactérias devem agir. No entanto, fora o Protex, esses produtos demonstraram ação bactericida.
  • Proteste
Para fazer o teste de eficácia bactericida, foi utilizada uma solução padrão, composta de sujeira "criada em laboratório" e quatro bactérias específicas. A solução foi colocada em diferentes placas e, em cada uma delas, foi aplicada uma quantidade de sabonete. Foram bem avaliados aqueles produtos que conseguiram eliminar, em um período de cinco minutos, a 20oC, a maior quantidade de bactérias.
Outro lado
A Colgate, companhia da linha Protex informa que ainda não tem um posicionamento sobre os resultados do teste. A Unilever, detentora da marca Lifebuoy, esclarece que o produto fabricado pela empresa atende a todas as normas vigentes no Brasil, tanto com relação aos processos de fabricação, quanto aos ingredientes presentes. "A empresa não recebeu da Proteste o laudo de análise do produto citado, portanto desconhece os critérios e metodologias utilizadas para se posicionar sobre tais resultados". Já sobre o Dove, a assessoria da marca afirma que o produto não divulga ter propriedades bactericidas.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Idosos já são 30% dos frequentadores de academias


Frequentadores de academias carregam o estereótipo de cultuadores do físico, sempre em busca de um corpo malhado, magro e dentro dos "padrões". Mas nem todos que circulam pelos aparelhos de ginástica seguem essa filosofia. Nos últimos dez anos, cresceu o número de pessoas que procuram apenas o bem-estar e a prevenção de
problemas -como os idosos.
Ao longo de uma década, esse grupo aumentou de 5% para 30% entre os "malhadores", segundo a Acad (Associação Brasileira de Academias). Pesquisa feita em 2010 em parceria com a PUC-SP mostrou que 65,1% dos estabelecimentos paulistas já oferecem atividades específicas para esse público. Além disso, a capital conta com endereços exclusivos para quem tem mais de 60 anos.
Patrícia Araújo/Folhapress
Abrahão Lindenbojn (à direita), 79, na unidade da academia Bio Ritmo de Higienópolis, na região central da cidade
Abrahão Lindenbojn (à direita), 79, na unidade da academia Bio Ritmo de Higienópolis, na região central da cidade
É o caso da Estação do Exercício, na zona leste, aberta em 2011 pela geriatra Janise Leite, 32, e pelo treinador Carlos Alberto Silva, 27. Cerca de cem alunos vão ao local duas vezes por semana e usam aparelhos adaptados com a supervisão de profissionais. "Sempre gostei de trabalhar com os mais velhos, mas comecei a pensar em ter uma academia ao ver o tempo passar para os meus 24 tios", diz Janise.
A maioria dos alunos chega por indicação de médicos que veem no exercício uma maneira de os pacientes fortalecerem a musculatura e até de viverem melhor com os problemas
que aparecem com a idade.
Seguindo orientação médica e da família, Isaura Faria Carreiras, 72, "malha" há um ano. "Meus problemas de circulação e pressão melhoraram. Também parei de cair à toa, agora tenho mais equilíbrio", conta a frequentadora da Estação. "Nem cheguei a procurar outro lugar porque sei que as outras academias não têm os mesmos equipamentos daqui."
O sistema utilizado no local, desenvolvido pelo fisiatra e reumatologista José Maria Santarém, não inclui atividades de impacto como corrida em esteira. O médico elaborou uma linha de equipamentos (vendidos pela empresa CyberGym) que substituem o sistema de cabos pelo de alavancas, o que diminui a sensação de sobrecarga nas articulações.
Eles têm bases amplas e pretendem ser mais seguros, já que é descartado o risco de o usuário soltar sobre si um peso que não consegue segurar. Em seu centro de treinamento, o Instituto Biodelta, o médico ministra cursos sobre doenças, envelhecimento e suas relações com a atividade física.
Apesar de ter os produtos com o selo de seu instituto em mais de 70 academias, José Santarém diz que o importante é os professores serem capacitados para adaptar os movimentos de acordo com a necessidade do aluno. "A musculação é uma atividade segura e eficiente. Mas o alongamento, a ioga e o pilates têm posições difíceis que podem causar lesões", pondera.
Entre as academias não exclusivas para idosos, a rede Bio Ritmo mantém há sete anos o programa Bio Master, que inclui musculação, exercícios aeróbicos e alongamento para a terceira idade. Abrahão Lindenbojn, 79, procurou a unidade de Higienópolis, na região central, há dois anos, quando cansou de fazer apenas caminhadas.
O aposentado diz não ter problemas de saúde, mas ainda assim optou por integrar o grupo da terceira idade. "Gosto de ter um acompanhamento. Assim a gente não se excede."
Para a coordenadora do Bio Master, Júlia Michelin, as atividades de impacto são indicadas para quem tem mais de 60 anos desde que sejam supervisionadas. "Todos têm restrições, o professor está treinado para orientá-los."
Segundo o presidente da Acad, Kleber Pereira, a procura pela musculação entre idosos cresceu nos últimos cinco anos, mas hoje as atividades mais praticadas ainda são hidroginástica, pilates e alongamento.


Onde malhar
Academia Dualfit
Serve para todos os públicos, mas tem equipamentos adaptados para idosos, além de profissionais especializados para atender esse grupo. Planos a partir de R$ 69 para maiores de 60 anos.
www.academiadualfit.com.br. Av. Guapira, 2.139, Tucuruvi, região norte, tel. 3798 -2125.
Bio Ritmo
O programa Bio Master, com aulas de uma hora de duração três vezes por semana, inclui exercícios aeróbicos, musculação, alongamento e aulas em grupo, como pilates e ioga. Planos a partir de R$ 165, de acordo com a unidade da academia.
http://www.bioritmo.com.br. Shopping Higienópolis. Av. Higienópolis, 618, Higienópolis, região central, tel. 3667-7888. Outros endereços.
Estação do Exercício
Atende exclusivamente a terceira idade com todos os equipamentos adaptados para esse público. Ainda organiza festas e passeios turísticos para a socialização dos alunos. Planos a partir de R$ 150.
www.estacaodoexercicio.com.br. R. Coronel Joaquim Antônio Dias, 123, Vila Azevedo, região leste, tel. 2532-2030.
Instituto Biodelta
Conta apenas com equipamentos próprios para idosos e para pessoas com limitações físicas, mas jovens também podem usá-los. Planos vão de R$ 220 a R$ 417 e são definidos depois de uma consulta médica.
www.biodelta.com.br. R. Teodoro Sampaio, 474, Pinheiros, região oeste, tel. 3088-0474.
Musculação para idosos e debilitados
Atende duplas ou grupos de até quatro pessoas por vez, apenas com hora marcada. São duas aulas por semana, sendo uma hora de duração cada uma. Os planos custam a partir de R$ 200.
www.musculacao-para-idosos.com.br. Av. João Dias, 360, Santo Amaro, região sul, tel. 5523-9457

http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/1044682-idosos-ja-sao-30-dos-frequentadores-de-academias.shtml

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Metade dos casos de dor de cabeça está ligada à mandíbula


 A dor é na cabeça, mas a causa pode estar na boca, ou melhor, na mandíbula. Especialistas estimam que 50% das cefaleias estejam ligadas a distúrbios da ATM (articulação temporomandibular).

Esses problemas podem causar dores de cabeça, às vezes confundidas com enxaqueca. E o caminho até o diagnóstico pode ser longo.

Segundo o dentista Paulo Conti, do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP de Bauru, poucas pessoas associam a dor de cabeça à mandíbula.

Mesmo assim, um terço da população tem pelo menos um dos sintomas do distúrbio, como dor, estalo ou dificuldade para abrir a boca.

"Muitas vezes nem os médicos fazem essa associação. O paciente chega ao consultório do neurologista com dor e ele não imagina que o problema possa estar na ATM."

Ele preside a SBDOF (Sociedade Brasileira de Disfunções Temporomandibulares e Dor Orofacial), criada por ele há alguns meses para dar orientações sobre a ATM.

De acordo com o dentista Rodrigo Bueno, consultor científico da ABO (Associação Brasileira de Odontologia), a diferença entre a dor de cabeça da ATM e a da enxaqueca está na localização.

"A dor causada pelos distúrbios da ATM está mais na região lateral. E é tão aguda que a pessoa fica em dúvida se o incômodo é na cabeça, no ouvido ou nos dois."

Foi graças à dor de ouvido que a professora Marisa Rogati, 56, de São Paulo, descobriu, há dois anos, a causa de sua dor de cabeça, com a qual conviveu por quase 20 anos.

O otorrino disse que poderia ser algo relacionado à ATM, e a ortodontista confirmou a suspeita. "Nunca imaginei que a dor pudesse ter algo a ver com os dentes."

Desde os 35 anos, ela acordava com fortes dores de cabeça. "Achava que era o travesseiro. Saía um modelo novo e eu comprava." Como tratamento, usou aparelho ortodôntico por cerca de um ano.




DOSE DUPLA

Segundo a ortodontista Leda Losso, os problemas de ATM podem vir junto com a enxaqueca. "Mas solucionar os distúrbios da ATM já faz com que a pessoa lide melhor com a enxaqueca."

É o caso de Julieta Anazetti, 58, que tem enxaqueca desde criança, assim como outros membros da família.

"Depois dos 38 anos, as crises ficaram mais fortes e aconteciam de madrugada."

Julieta travava a boca ao ficar tensa, o que desencadeou os distúrbios da ATM. Hoje, usa uma placa no céu da boca que a impede de pressionar os dentes. O tratamento acabou com as dores na ATM e melhorou a enxaqueca.

"Em 20 anos fiz muitas tomografias e ressonâncias magnéticas e tomei remédios. Fui a vários médicos, que nunca suspeitaram da ATM."

Para quem convive com fortes dores de cabeça, o ideal, segundo Losso, é consultar também um ortodontista.



"Só faltou mencionar a atuação da fisioterapia, tão importante no quadro álgico e na educação e manutenção da melhora. Nos próximos post vamos falar um pouco mais sobre ATM, disfunções e tratamento fisioterapêutico." 

Dores de cabeça podem estar ligadas à articulação que movimenta a boca



Como diferenciar dor de cabeça ou enxaqueca de outros problemas que apresentam sintomas parecidos? É o caso dos distúrbios ligados à ATM, articulação temporomandibular, responsável pela movimentação da boca. A maioria das pessoas não associa a dor de cabeça com algum problema na boca. Com isso, o tratamento não é realizado e a doença piora.

Segundo o coordenador da Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Gilberto Pucca, uma das causas é o bruxismo, o ranger dos dentes enquanto a pessoa dorme e com o tempo gera o desgaste na superfície dos dentes. Pucca explica que essa articulação funciona como um amortecedor, por isso, é importante ficar atento a alguns sinais: ”Reparar se a articulação, quando você abre e fecha a boca, causa um estalo. Isso é um sinal de que pode estar iniciando algum tipo de problema nessa articulação. Quer dizer, se for só o estalo não há problema na medida em que não esteja acompanhando de dor, mas se a dor é persistente, se o diagnóstico é difícil, nós recomendamos também que a busca dessa causa pode ser um problema nessa articulação.”

O coordenador conta que o tratamento vai depender do diagnóstico de cada paciente: “Às vezes é preciso colocar o que nós chamamos de placa de mordida, que é uma placa que a pessoa dorme com ela para evitar que ela ranja os dentes durante à noite. Em quadros mais graves, às vezes, até pode ser indicado uma cirurgia, mas evidente isso em quadros mais avançados.”

Pucca afirma ainda que um problema na ATM pode levar a uma dor de cabeça crônica. Por esse motivo, reforça a importância da pessoa buscar orientação médica e odontológica para que o problema seja resolvido.

http://www.blog.saude.gov.br/dores-de-cabeca-podem-estar-ligadas-a-articulacao-que-movimenta-a-boca/

X Congresso Paulista de Medicina do Sono

Nos dias 18 e 19 de maio acontece a décima edição do Congresso Paulista de Medicina do Sono, evento promovido pela Associação Paulista de Medicina (APM). O objetivo do evento é expor temas multidisciplinares apresentados por palestrantes renomados levando conhecimento profissional e científico a todos os profissionais que atuam na área de medicina do sono.

O evento vai acontecer na sede da APM (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 278 - Bela Vista). Para informações entre em contato com o Setor de Eventos da Associação Paulista de Medicina pelo telefone (11) 3188 4281 ou pelo e-mail inscricoes@apm.org.br.

Programação

Sexta- Feira: 18/05/2012 | Período da Manhã
Tema: Distúrbios Respiratórios do sono (DRS) no adulto

Sexta- Feira: 18/05/2012 | Período da Tarde
Temas: Tratamento de Distúrbios Respiratórios do Sono e Metodologia

Sábado: 19/05/2012 | Período da Manhã
Temas: Atualização do sono na infância e Distúrbios de Ritmos e Narcolepsia

Sábado: 19/05/2012 | Período da Tarde
Temas: Distúrbios do Sono em Doenças Neurológicas e Insônia

Serviço
X Congresso Paulista de Medicina do Sono
Data: 18 e 19 de maio de 2012
Local: Associação Paulista de Medicina
End.: Av. Brigadeiro Luís Antônio, 278 - Bela Vista
Informações: pelo telefone (11) 3188 4281 ou pelo e-mail inscricoes@apm.org.br

Understanding Pain: What to do about it in less than five minutes?



Muito legal esse vídeo para entender um pouquinho do processo da dor.

terça-feira, 17 de abril de 2012

Dia 16 de abril - Dia Mundial da Voz - Seja Amigo da sua Voz


Anualmente, em 16 de abril, comemora-se o "Dia Mundial da Voz". Celebração que teve inicio no Brasil, em 1999, e que a partir de 2003 passou a ter expressão internacional, com diversos eventos organizados também nos Estados Unidos, Europa e Ásia.

O objetivo da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia neste dia e na semana que o circunda é promover a conscientização da população sobre a importância da voz humana para a promoção da saúde, bem como realizar conscientização de sinais e sintomas que favoreçam o diagnóstico precoce de doenças, como o câncer de laringe, que podem comprometer a qualidade de vida e a própria sobrevida dos indivíduos.

A celebração do "Dia Mundial da Voz" é de extrema importância e representa uma oportunidade única de disseminar conhecimento, orientar a população, promover ações de saúde e auxiliar no encaminhamento adequado de problemas potenciais ou reais.

Em 2012, ao comemorar 10 anos do Prêmio Melhor Campanha da Voz, a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia amplia a premiação para três categorias de Campanhas: Instituição de Ensino, Empresa e Serviços de Saúde! O slogan continua sendo o tradicional "Seja Amigo da sua Voz!".

Abaixo algumas dicas de como ser amigo da sua voz:

- Fale sem esforço e articule bem as palavras;
- Mantenha uma boa postura corporal ao falar ou cantar;
- Beba 2 litros de água diariamente;
- Durma bem;
- Tenha uma alimentação saudável rica em frutas e proteínas;
- Use vestuário confortável;
- Procure reduzir a quantidade de fala durante quadros gripais, crises alérgicas e período pré menstrual;
- Evite falar por longos períodos, principalmente em ambientes ruidosos;
- Evite pigarrear, gritar e dar gargalhadas exageradas;
- Evite ingerir leite e derivados, bebidas gasosas, chocolate antes de utilizar a voz continuamente;
- Evite ingerir álcool em excesso, bem como outras drogas;
- Cuidado ao cantar inadequadamente ou abusivamente;
- Esteja atento aos primeiros sintomas de alteração vocal como cansaço, ardor ou dor ao falar, falhas na voz, mudança de tom, pigarro e rouquidão;
- No caso de problemas vocais, procure um fonoaudiólogo e um médico otorrinolaringologista;


Caminhada tem impacto contra depressão, diz pesquisa




Uma simples caminhada rápida nos arredores de casa pode ter um papel importante no combate à depressão, segundo pesquisadores de uma universidade na Escócia.

Estudos anteriores já haviam demonstrado que exercícios vigorosos aliviam os sintomas da depressão, mas o efeito de atividades menos árduas ainda não foi analisado em profundidade.

O novo estudo publicado na revista científica Mental Health and Physical Activity afirma que "caminhar é uma forma de intervenção efetiva contra a depressão" e tem resultados similares aos de formas mais vigorosas de exercício.
O estudo da Universidade de Stirling analisou dados de oito pesquisas com um total de 341 pacientes.
"A caminhada tem a vantagem de poder ser praticada pela maioria das pessoas, de implicar pouco ou nenhum custo, e de ser relativamente fácil de incorporar à rotina diária", dizem os autores.
Os pesquisadores admitem, no entanto, que mais pesquisas precisam ser feitas sobre o assunto. Ainda há questões sobre a duração, a velocidade e o local onde a caminhada deve ser realizada.
Ar livre
Uma em cada dez pessoas enfrenta depressão em algum momento da vida. Apesar de o problema poder ser tratado com medicamentos, a prática de exercícios é muitas vezes prescrita por médicos como tratamento contra formas mais brandas da doença.
Adrian Taylor, que estuda os efeitos dos exercícios contra a depressão, os vícios e o estresse, na Universidade de Exeter, disse à BBC que o ponto positivo da caminhada é que todo mundo já faz isso no dia-a-dia.
"Há benefícios contra problemas de saúde mental como a depressão", afirmou ele.
Ainda não se sabe exatamente como os exercícios ajudam no combate à depressão. Taylor diz que eles podem funcionar como uma distração dos problemas, dando uma sensação de controle e liberando hormônios do "bom-humor".
A ONG de saúde mental Mind diz que suas próprias pesquisas indicam que só o fato de passar tempo ao ar livre já ajuda pessoas com depressão.
"Para aproveitar ao máximo as atividades ao ar livre, é importante encontrar um tipo de exercício que você goste e que possa fazer regularmente. Tente coisas diferentes, como caminhar, andar de bicicleta, fazer jardinagem ou até nadar na natureza", aconselha Paul Farmer, presidente da ONG.
"Fazer exercícios junto a outras pessoas pode ter um impacto ainda maior, já que oferece uma oportunidade de reforçar laços sociais, conversar com outras pessoas sobre seus problemas ou simplesmente rir e aproveitar o tempo longe da família e do trabalho. Então, peça a um amigo para se juntar a você.
"






segunda-feira, 16 de abril de 2012

Old Man In Nursing Home Reacts To Hearing Music From His Era



Minha professora da pós me enviou esse video e aproveito a oportunidade de postá-lo aqui no blog e compartilhar com o maior número de pessoas. Não é necessário entender inglês para compreender o video.

Eis o video emocionante de um sr. norte americano, Henry Dryer, de 92 anos, portador da doença de Alzheimer.  Depressivo, internado há 10 anos, descrito pela filha como um homem alegre, que gostava de dançar e cantar, porém inerte, quase sem vida. Após ouvir uma seleção de músicas de sua época, ele.reage e demonstra entusiasmo além de se movimentar e cantar. Pelas suas próprias palavras: " A música me faz sentir o amor"

A música é uma linguagem universal que toca a alma!


quarta-feira, 11 de abril de 2012

Mais uma vitória - aprovado piso salarial pela Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público

Foi aprovado hoje, por unanimidade, na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) o Projeto de Lei - PL 5979/2009 que fixa o piso salarial dos fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais em R$4.600,00.

Agora o projeto vai para a Comissão de Finanças e Tributação (CFT) e se for aprovado, para a Comissão de Constituição e Justiça de Cidadania (CCJC).

Mais informações:
http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=448332

REATECH - XI Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade



Começa amanhã, quinta-feira, dia 12 de abril e vai até domingo, dia 15 de abril,  a XI Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade. 
Localizada no Centro de Exposições Imigrantes, contará com diversos expositores entre eles: AACD, Rede Lucy Montoro, Fundação Selma, Otto Bock, Senac, entre outros, além de instituições financeiras e automobilísticas.  Haverá concomitantemente com a feira diversos eventos - palestras e congressos.
A entrada é gratuita e o horário de funcionamento da feira será:
Dia 12 e 13 - das 13h às 21h
Dia 14 e 15 - das 10h às 19h
Para maiores informações, acesse: http://www.reatech.tmp.br/

11 de Abril - Dia Mundial da Doença de Parkinson


Hoje, dia 11 de abril é celebrado o Dia Mundial da doença de Parkinson. A data foi escolhida em referência ao nascimento do médico inglês James Parkinson, responsável pela primeira descrição da doença em 1817.

A doença de Parkinson é uma afecção do sistema nervoso central que acomete principalmente o sistema motor. É uma das condições neurológicas mais freqüentes e sua causa permanece desconhecida. As estatísticas disponíveis revelam que a prevalência da doença de Parkinson na população é de 150 a 200 casos por 100.000 habitantes e a cada ano surgem 20 novos casos por 100.000 habitantes. Os sintomas motores mais comuns são: tremor, rigidez muscular, acinesia e alterações posturais. Entretanto, manifestações não motoras também podem ocorrer, tais como: comprometimento da memória, depressão, alterações do sono e distúrbios do sistema nervoso autônomo.

Estima-se que hoje existam cerca de 200.000 pessoas com Parkinson no Brasil.

Participe da Campanha Viva bem com Parkinson entre os dias 10 e 14 de abril






Venha nos visitar no Shopping Eldorado e conheça como é possível conviver com a doença, levando uma vida participativa na sociedade. Sua presença será a maior contribuição para nós.
A Campanha Viva bem com Parkinson tem o propósito de conscientizar a população e mostrar que é possível conviver de uma maneira saudável com a doença. A semana escolhida para isso é a que marca o Dia Mundial da doença Parkinson. De 10 a 14 de abril você é nosso convidado para conhecer algumas histórias de parkinsonianos, que irão demonstrar como é o seu dia a dia, por meio de uma casa de vidro, instalada no Shopping Eldorado.
No Brasil, há aproximadamente 200 mil pessoas que são portadoras de Parkinson, de acordo com estimativas do Ministério da Saúde. Apesar da doença não ter cura, um paciente pode ter um ciclo de vida normal. Um parkinsoniano pode realizar tarefas rotineiras e recomenda-se que ele participe de atividades recreativas, seja estimulado a praticar esportes, participar de terapias ocupacionais e fisioterápicas. Participe e contribua para que mais pessoas tenham acesso à Campanha Viva bem com Parkinson.

Quando: De 10 a 14 de abril de 2012.
Onde: Shopping Eldorado – A. Rebouças, 3.970, Pinheiros – SP.
Horários: 12h00 às 13h00 e 18h00 às 19h00


Médicos acreditam que silicone pode atrapalhar desempenho de atletas

http://sportv.globo.com/site/programas/sportv-news/noticia/2012/04/medicos-acreditam-que-silicone-pode-atrapalhar-desempenho-das-atletas.html


A luta é um dos esportes menos recomendados para se praticar com próteses, mas mudança no corpo pode transformar autoestima delas


A vaidade é algo que anda lado a lado com o esporte, principalmente entre as mulheres que são atletas. Unhas pintadas, maquiagem e cabelos bem cuidados são exemplos de como elas se preparam para jogar vôlei, correr e até mesmo lutar. Com a modernidade, intervenções cirúrgicas também passaram a fazer sucesso e, entre elas, os implantes de silicone são os mais procurados. Porém, o fisiologista Paulo Figueiredo, especializado em vôlei de praia, acredita que as próteses podem atrapalhar o desempenho das atletas que praticam esportes que envolvam corridas e saltos (assista ao vídeo).
- A atleta mulher no voleibol vai ter provavelmente mais dificuldade de se sustentar durante um tempo em um salto regular numa determinada altura, transportando 110 ou 800 gramas a mais do implante, do que uma pessoa que não transporta nada. Ou seja, ela tem a adição de peso artificial que não vai beneficiar em nada para o desempenho físico - explicou Paulo ao "SporTV News".
Thaísa Osasco antes e depois do silicone (Foto: Reprodução SporTV)Thaísa Osasco antes e depois do silicone
(Foto: Reprodução SporTV)
Thaísa, central do Osasco e da Seleção Brasileira, se submeteu à cirurgia em 2009 e implantou 450ml em cada seio. Apesar do medo no início, a jogadora não se arrepende.
- No começo, você fica se segurando um pouco, até por medo do corte, fica com o braço mais parado. Depois eu fui soltando e foi tranquilo. Não atrapalhou em nada - disse Thaísa, que disputará a final da Superliga Feminina contra o Rio de Janeiro.
A ex-jogadora Leila foi uma das primeiras atletas do Brasil a colocar implantes nos seios e possui próteses há mais de 10 anos. Ela só teve coragem de fazer a cirurgia depois que parou de jogar pela seleção.
- Eu tinha muito medo porque existe um tabu com relação à performance. Você fica preocupada se vai render, porque querendo ou não é um peso extra - relembrou Leila.
Segundo o médico Alan Landecker, o melhor é escolher uma prótese pequena.
- O que sugere-se é colocar a menor prótese possível, que vai dar um resultado satisfatório para a paciente, e que ela utilize durante sua atividade física algum método de contenção. Isso para evitar que as próteses se desloquem para cima e para baixo. No caso, seriam sutiãs ou tops específicos para isso - afirmou Alan.
Para Jana Pittisman, atleta dos 400 metros com barreiras, a escolha entre seios grandes e um bom resultado nas Olimpíadas de Londres foi difícil. A australiana duas vezes campeã mundial tinha colocado silicone em 2008, mas decidiu retirá-lo dois anos depois, porque acredita que os seios grandes podem diminuir sua chance de medalha de ouro nos Jogos. Na época, Jana deu a seguinte declaração à revista Woman's Day: "Sempre que disputava alguma prova, me sentia culpada por pensar que estava trocando meu país por minha vaidade. Eu adorava ter seios grandes, mas agora voltei a ficar tão plana quanto uma panqueca".
Jana Pittsman, do atletismo, após retirada das próteses de silicone (Foto: Reprodução SporTV)Jana Pittsman, do atletismo, após retirada das próteses de silicone (Foto: Reprodução SporTV)
Agora, imagine atletas das artes marciais que tem que enfrentar adversários, encarar lutas e muitas vezes receber golpes duros. Ana Maria Índia é um exemplo. Ela tem o corpo musculoso de uma lutadora de MMA, que ficou mais feminino depois das próteses. Ela só treina com homens e mesmo com o silicone recebe chutes, socos e até o peso de um lutador inteiro sobre seu corpo.
- Em objetivo de luta, ninguém mira peito. Às vezes bate porque você está fazendo um jogo de luta corporal mas não machuca. Não é uma coisa que chegue a ser contundente, ainda mais com essa carga de treino - disse Índia.
Índia pode não se incomodar com as próteses, mas o doutor Alan Landecker acredita que a luta seja um dos esportes menos recomendados para praticar tendo silicone.
Apesar de todos os possíveis problemas que a intervenção possa causar, a mudança física que o silicone provoca pode proporcionar uma grande transformação na autoestima das atletas.- No boxe, por haver mais contato, embora o tórax não seja talvez o alvo principal, eu acredito que talvez tenha mais riscos. Mas, mesmo um soco é difícil que ela tenha uma energia tão forte para romper uma prótese - disse.
- Minha vida como mulher melhorou muito. Como atleta não influencia muito, mas eu me sinto bem mais feminina hoje - afirmou Índia
.
Fonte: Sportv

terça-feira, 3 de abril de 2012

Mulher desloca duas vértebras depois de espirrar


Quase inacreditável!!

Uma mulher de 28 anos se recupera de uma cirurgia delicada no pescoço, que ela teve que fazer depois que um espirro deslocou duas de suas vértebras. As informações são do site australiano “Ninemsn”.
“Eu senti um espirro vindo e prendi a respiração, como se faz na hora de espirrar, e doeu”, contou Monique Jeffrey. “Quando eu espirrei, senti algo se mover e foi uma dor torturante. Espirrei duas vezes e, no segundo, pensei ‘ai, meu Deus!’”.
Na hora, Monique se sentiu travada e só conseguia mexer o braço direito. Tudo que conseguiu fazer foi mandar uma mensagem de celular ao marido pedindo ajuda. Ele a levou ao hospital, onde, inicialmente, disseram que ela estava com torcicolo.
Mas logo ficou claro que o problema era mais grave, quando o braço de Monique começou a formigar. Ela passou por uma tomografia e o exame mostrou que duas vértebras estavam deslocadas. Nas palavras do neurocirurgião que a atendeu, foi uma lesão “muito azarada e muito rara”.
A australiana de Melbourne precisou passar por uma cirurgia que colocou quatro pinos no seu crânio e agora terá de usar um aparelho de proteção por três meses para que o pescoço volte ao normal.
A cirurgia, que teve de ser feita sem anestesia, foi “pior que trabalho de parto”, nas palavras de Monique. Seu filho de dez meses, aliás, passará os próximos meses com os avós em Hobart, na Tasmânia, porque ela não conseguirá cuidar dele.

Fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/04/mulher-desloca-duas-vertebras-depois-de-espirrar.html

AACD faz parceria para criar jogos de reabilitação física

A AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) firmou nesta semana um acordo com a Microsoft para o desenvolvimento de jogos de videogame especiais para reabilitação.

Os videogames com sensores de movimento, como o Wii da Nintendo e o Xbox, da Microsoft, já são usados em instituições para auxiliar atividades de fisioterapia.

O objetivo agora é criar jogos concebidos por fisioterapeutas e fisiatras da AACD e desenvolvidos com o apoio técnico da empresa.

O presidente da instituição, Eduardo Carneiro, afirma que os primeiros softwares criados nessa parceria podem começar a sair em três ou quatro meses.

A ideia é que pacientes que frequentam a AACD possam levar o aparelho e o jogo para casa e fazer os exercícios. A venda dos jogos para outras instituições no Brasil e no exterior também está no horizonte, segundo Carneiro, e pode ser mais uma fonte de renda da entidade.

Os direitos autorais serão compartilhados entre a instituição e a Microsoft. "Estamos iniciando uma nova era em reabilitação. É um processo sem volta", diz Carneiro.

Os jogos do Xbox com o sensor Kinect, que capta os movimentos do usuário sem a necessidade de controles, já são usados na instituição como parte auxiliar das terapias de reabilitação.

"É difícil que uma criança com paralisia cerebral consiga jogar tênis, mas com esse brinquedo ela consegue. As crianças gostam, saem cansadas do brinquedo, fazem esforço físico mesmo."

Bianca Helena Filippe, 7, é uma das crianças que usam o jogo como parte das sessões de fisioterapia. Ela tem paralisia cerebral e começou a frequentar a AACD com um ano e meio. Está aguardando uma operação corretiva nas pernas há dois anos.

Sua mãe, Rosana Maria Felippe, 46, diz que a menina gosta do videogame. "Quando faz pontinhos, ela fica toda alegre e quer mostrar para mim. Tenho até de sair da sala para ela não perder a concentração no jogo."

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Dia 02 de Abril - Dia Mundial de Conscientização do Autismo

Hoje, dia 02 de abril comemora-se o Dia Mundial de Conscientização do Autismo.
A data foi criada pela Organização das Nações Unidas em 2007 para esclarecer o que é autismo e a importância de um diagnóstico correto e intervenção precoce. No Brasil estima-se que haja 2 milhões de autistas, mais da metade ainda sem diagnóstico.
A cor azul foi definida como a cor símbolo do autismo porque a síndrome é mais comum nos meninos, numa proporção de 4 meninos para cada menina.